Que ePrendas vai oferecer este Natal?

regalo_navidad
Visto 7.421 veces

Com a época natalícia mesmo ao virar da esquina, está na hora de pensar nas prendas. Ainda que os resultados de alguns estudos indiquem que as despesas que faremos serão bem mais baixas do que em alturas de prosperidade, desembolsaremos mais 13 euros do que no ano passado: cerca de 668 euros por cada família espanhola, dos quais 393 euros se destinarão à compra de presentes. Com semelhante desembolso, demasiado, a meu ver, para muitos desses lares, não sei quem ultrapassará tanto as estatísticas nos tempos que correm.

Além disso, vendo como outro relatório de previsão de consumo de Natal indica que a metade dos consumidores internautas a nível global (48%), planeja manter o mesmo nível de despesas que no ano passado,  24% espera para reduzir as despesas e o 28% restante ainda está pensando. Se que afirma que esta despesa vai em grande parte para a compra de produtos de tecnologia.

Se você é um daqueles que se esforçou por dar tecnologia, há uma enorme variedade de presentes por onde escolher, mas com o mercado a transbordar de aparelhos novos e atrativos, não é difícil acabarmos por querer oferecer ou receber um tablet novinho em folha ou um smartphone artilhado com a mais recente tecnologia.

Já no ano passado foram os objetos mais pedidos nas cartas ao Pai Natal e aos Reis Magos. O problema é que o preço dos ansiados prodígios tecnológicos não permite grandes excessos. O preço do famoso iPad2 mais em conta (16Gb e apenas com wi-fi) é de 479 euros, enquanto o Samsung Galaxy S II está à venda por cerca de 500 euros. Com isto, pouco sobra para a gravata do avô.

Porém, há outras possibilidades para oferecer tecnologia de ponta. Pode sempre aproveitar a guerra de preços das empresas de telecomunicações para conseguir comprar os últimos modelos de telemóveis a um preço inferior a 100 euros. É óbvio que, para isso, terá de solicitar a mudança de operador para o seu número e aceitar um tarifário certamente mais elevado do que o que tinha. Contudo, é possível que seja compensador para algumas pessoas, se quiserem ter o último grito dos telemóveis no bolso.

Comparação entre os vários smartphones disponíveis no mercado

 

Caso esteja mesmo decidido a oferecer tablets e cingindo-nos ao orçamento de 668 euros por agregado familiar, receio que tenha de esquecer a joia da coroa, o iPad 2, se quiser que sobre algum dinheiro para o jantar de Natal.

Existem alternativas mais económicas, como os tablets que não ultrapassam os 250 euros e que estão equipados com o sistema operativo Android. Permitem aceder à Internet através de wi-fi, suportam vídeo e áudio, e permitem ler livros digitais, ainda que, na verdade, a sua qualidade e versatilidade possam ser inferiores.

Tabela comparativa do mercado de tablets

 

Outra alternativa eletrónica em ascensão seria os eReaders. Em natais anteriores, apresentaram um considerável aumento de vendas, sobretudo nos Estados Unidos e é bem provável que, este ano, alcancem o mesmo feito no resto do mundo. Além disso, estão cada vez mais em conta.

Contudo, os utilizadores já procuram algo mais. Gostam do eReader, mas não querem abdicar de navegar na Internet, enviar correio eletrónico, jogar uma partida de “Angry Birds” ou até mesmo de ter cores, deixando para trás a tinta eletrónica (que tanto protege a vista). Para estes utilizadores, existem dispositivos como o Kindle Fire, da Amazon, e o Nook Color da Barnes&Noble. Ambos têm um preço bastante mais baixo do que a nossa estrela da Apple (cerca de 200 dólares) e estão mais próximos dos tablets do que dos leitores de livros. Talvez possa ser o fim dos agradáveis eReaders de tinta eletrónica a preto e branco.

Tablets contra eReaders

Talvez a melhor opção seja o presente coletivo, um dispositivo mais ou menos completo que sirva para toda a família. Vem-nos à cabeça a recém-lançada Smart TV, como exemplo, a Samsung Smart TV, que nos permite aceder a uma grande quantidade de conteúdos da Internet através da própria televisão.

Outra opção mais em conta (119 euros) seria a Apple TV, ainda que seja necessário um computador para poder aceder a certos conteúdos da Internet; caso seja preciso comprar um computador, o preço aumentaria significativamente, e devemos ter em conta que praticamente só disponibiliza conteúdos do iTunes.

Mas, para complicar ainda mais as coisas, o ideal para quem quer agradar a todos os gostos da família de uma vez só é pensar, por exemplo, numa consola como a Xbox 360, que permite jogar, navegar na Internet e também ver televisão.

Esperamos que consiga oferecer os presentes que tem em mente e, se a economia não estiver do seu lado, lembre-se que os saldos estão muito próximos.

 

Miguel Ángel Corcobado
Research Staff PRISA Digital

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Realidad aumentada
A realidade aumentada chega pelo telemóvel

Em apenas dois anos, a realidade aumentada (RA) expandiu-se mais do que nas últimas décadas, graças ao impulso da indústria...

Cerrar