7 novos meios que vale a pena seguir

Portrait of young handsome caucasian brown straight hair woman u

Durante o ano de 2016, o ecossistema dos meios nativos digitais orientados para o utilizador, que recebeu o nome de customermedia, apresentou um crescimento interessante que chamou a atenção de utilizadores e anunciantes. Alguns destes meios apareceram este ano, outros estão em processo de amadurecimento, mas o que é evidente é que se estão a posicionar como uma opção informativa e de consulta para um determinado público.

A agência Evoca compilou no seu blogue uma lista com os customer media que mais se destacaram em 2016 e que, portanto, se espera que continuem a evoluir em 2017 e permitiram-nos reproduzi-la também aqui.

Blende

Concebido com a ideia de ser um quiosque de notícias ao qual se acede através de um modelo de micropagamento. Foi criado na Holanda e tem já edições para outros países, como a Alemanha e os EUA, onde outros meios tradicionais como The Washington Post, Time ou The New York Times começaram a vê-lo como uma nova fonte de receitas. De facto, em 2014, este meio recebeu uma nova ronda de financiamento de Axel Springer e The New York Times que chegou aos três milhões de dólares. No próximo ano, esperam abrir edições na África do Sul, Áustria, Espanha, Japão e Norte da Europa. Segundo os seus proprietários, Blende já é rentável, mas os seus números no vermelho dizem outra coisa.

EvocaCustomermedia01

The Correspondent

Trata-se de outro meio nascido na Holanda e, apesar de ter sido criado em 2013, foi este ano que começaram a ser conhecidos. Definem-se como uma plataforma de jornalismo centrada na análise e em artigos de investigação, assim como na publicação de histórias que normalmente não interessam aos meios de comunicação tradicionais. Atualmente, já ultrapassaram os 47.500 subscritores.

EvocaCustomermedia02

Fresco News

Definida pelo seu criador, John Meyer, como “a Uber dos conteúdos gerados pelo utilizador”, oferece notícias em vídeo através de um modelo de crowd-sourcing. Gigantes dos meios audiovisuais como a 21th Century Fox e o AOL já demonstraram o seu interesse em adquiri-lo. Desde o lançamento deste meio, que Meyer criou com apenas 22 anos, recebeu mais de 7,5 milhões de dólares em financiamento.

EvocaCustomermedia03

The Information

É um dos maiores casos de sucesso no ecossistema dos customer media. Fundado por Jessica Lessin, antiga redatora do WSJ, tornou-se o meio de referência das principais empresas de Silicon Valley. Mantém um modelo de subscrição de 39 dólares por mês que, em apenas três anos de funcionamento, já ultrapassou os 10.000 membros. Acaba de se expandir para a Ásia.

EvocaCustomermedia04

The Outline 

Dirigido a um público muito heterogéneo que se pode enquadrar entre os seguidores tradicionais do New York Times e os nativos digitais do BuzzFeed, o projeto de Joshua Topolsky, antigo editor da Bloomberg e Verge, está pensado para o consumo em telemóveis e tablets. Para tal, mantém uma estética e uma usabilidade muito semelhantes ao Discover Snapchat e uma abordagem informativa que faz lembrar o Quartz. Topolsky pretende ultrapassar os problemas dos meios e da publicidade digital para se transformar na próxima geração da New Yorker.

EvocaCustomermedia05

Politibot

Nasceu como um bot informativo nas eleições espanholas do dia 26 de junho, pela mão de Eduardo Suárez e de outros profissionais originários do El Español. A sua ideia é oferecer dados úteis a um tipo de audiência muito interessada na informação política. Atualmente, atua como uma agência que oferece a outros meios a criação de bots jornalísticos e foi selecionada pela Google como uma das 10 iniciativas espanholas que receberão financiamento no âmbito do programa Digital News Initiative.

EvocaCustomermedia06

Datadista

Meio baseado na análise de dados e informação que utiliza as novas narrativas para explorar, investigar e examinar a realidade que nos rodeia. De acordo com os seus criadores, Ana Tudela e Antonio Delgado, Datadista pretende “ajudar os leitores a informarem-se do que é mais importante e escapar ao ruído que não oferece valor”.

EvocaCustomermedia07

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
On air scritta registrazione
Panorama da rádio musical 2016-17

O ano de 2016mostrou-nos como algumas das tendências que já se observavam em anos anteriores continuam sem chegar a uma...

Cerrar