Avatares de uma imigrante digital #1

Ana_logica_Cabecera_850

1.  O juramento de Ana Lógica

Young woman writes to black diary

No dia em que fez quarenta anos, Ana tinha apagou as velas do bolo pedindo um desejo: «que uma hecatombe, uma praga, uma guerra nuclear acabe com as novas tecnologias. Amém, ou lá como se diz».

– Ana, nesta fase do campeonato, você já não pode pôr no seu currículo que tem conhecimentos de Word, Excel, Internet e o nível de usuário. – disse o Richard –Dê-lhe um pouco de brilho, mulher, todo o mundo o faz.

Ela, a quem os amigos chamavam Ana Lógica. Ela, que se recusava a ter um smartphone e que nunca tinha escrito um WhatsApp, para quem um bate-papo significava apenas sair para beber um copo com amigos… Ela tinha mentido no currículo e, agora, ia começar a colaborar criando conteúdos para uma página de Internet. Ufff.

Só o novo vocabulário era um fardo para ela; grande defensora do seu idioma, ela se recusava a utilizar anglicismos. Fazia um esforço por dizer correio eletrônico, computador pessoal e coisas desse estilo.

– A culpa é toda sua, Richard. E agora, o que vou fazer? A primeira mensagem que me enviaram não faz sentido nenhum: ftp, dropbox, wetransfer… O que é isso?

– Veja na Wikipédia, querida. Está tudo lá.

– Sim, claro, está tudo lá, como se fosse assim tão simples. Ouça, espertinho, você me meteu nesta confusão e agora vai-me ajudar a sair dela.

– Se é para você ficar agressiva, não tenho outro remédio senão lhe dar uma ajudinha. Uma das vantagens desta situação é que ninguém sabe quem você é nem quem envia as coisas… Dedique-se à escrita, que é o que você sabe fazer, e eu dou uma ajuda com a tecnologia. Vai ver que não é nada do outro mundo. Vai ver e até lhe toma o gosto.

– Tomar-lhe o gosto? Juro por Deus que jamais comprarei um iPad!

-


Siga as histórias de Ana Lógica.

Já todos nos perdemos alguma vez neste novo e mutável mundo digital tão repleto de tecnologia. Descubra através da Ana como todos estes avatares vão afetando uma personagem totalmente analógica que, de repente, se vê envolvida em todo este mundo cibernético.

Se se identifica com Ana, basta enviar-nos a sua confissão escrevendo o seu comentário no final da página.

Ver mais capítulos

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Ana_logica_Cabecera_850
Avatares de uma imigrante digital #3

3.  Ser viral não é uma coisa má? «Ana, você é fantástica e a personagem da Ana Lógica é perfeita, vamos...

Cerrar