Avatares de uma imigrante digital #7

Ana_logica_Cabecera_850

7. Vantagens e medos

– Que nervos eu tenho, Richard.

– O que se passa agora, dona Nervos? É sempre a mesma coisa.

– Comprei uma coisa na Internet.

– Uauuuu. Estou vendo que vai bem lançada. E o que fez com todos os seus temores?

– Joguei pela janela. Estou disposta aproveitar as vantagens do mundo digital, nem que morra tentando. Mas claro, agora não consigo deixar de pensar se fiz bem, se a encomenda vai chegar ou não, se vão utilizar o número da minha conta, tenho a impressão de que é cada vez mais fácil cometer crimes!

– Pode ser que tenha razão, mas acho que há cada vez mais esquemas offline. Basta ler os jornais.

– Não sei, estou insuportável. Você já sabe, quando me dá a histeria, exagero tudo.

– Bem, e que coisa misteriosa é essa que você comprou?

– Por que acha que é misteriosa?

– Porque não me disse o que é. E como te conheço, sei que foi por algum motivo.

Ana hesitou por um momento.

– Um tablet no eBay – disse muito depressa, como se estivesse confessando um crime ou uma loucura.

– Claro! A senhora não podia começar por enviar um ramo de flores, ora essa. Você parece um Ferrari, dos 0 aos 100 em poucos segundos.

– Cala a boca, idiota. Você acha que vai chegar?

– As pessoas que vendem algo sonham ser pessoas que querem vender algo.

– Está parecendo um filósofo. Ficou contente?

– Adoro quando perde as estribeiras. Com essa verdade indesmentível quero dizer que as pessoas querem se livrar de lixo e receber dinheiro por ele. Normalmente, você paga, as coisas chegam, e tudo acaba bem. Para além disso, o eBay atribui pontuação negativa a quem não se comporta como deveria. E é difícil ser um vendedor de confiança com pontos negativos. Compreendo a sua inquietude, mas não é demais, de vez em quando, confiar na raça humana.

– Está certo, bonito discurso, mas não vou dormir até que chegue o meu traste. Aí, eu lhe conto.

-


Siga as histórias de Ana Lógica.

Já todos nos perdemos alguma vez neste novo e mutável mundo digital tão repleto de tecnologia. Descubra através da Ana como todos estes avatares vão afetando uma personagem totalmente analógica que, de repente, se vê envolvida em todo este mundo cibernético.

Se se identifica com Ana, basta enviar-nos a sua confissão escrevendo o seu comentário no final da página.

Ver mais capítulos

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
WeAreTheRobots
A estirpe de Asimov

A era dos robôs está começando. Se Isaac Asimov ainda fosse vivo, celebraria a sua acertada previsão sobre um futuro...

Cerrar