Avatares de uma imigrante digital #8

Ana_logica_Cabecera_850

8. Lutar contra os elementos

Naquela manhã, Ana estava muito contente.

– Fique sabendo, Richard, que a minha compra pela Internet foi um triunfo. A encomenda chegou sem problemas e ninguém, até agora, saqueou a minha conta bancária.

– Fico muito feliz! E então, gosta da bugiganga?

– Oh sim, estou maravilhada com o meu novo tablet… e. – Ana pôs um empenho particular ao pronunciar o “e” final.

– Ana, querida, não faz mal. Toooodo o mundo diz tablet e ninguém sofre castigos divinos nem leva com um raio na cabeça.

– Não quero saber o que faz todo o mundo. As novas tecnologias faz com que as pessoas escrevam cada vez pior: ignoram os pontos de exclamação e de interrogação, colocam acentos onde bem lhes apetece, não usam maiúsculas, abusam dos estrangeirismos… Pois não vão fazer o mesmo comigo! Eu vou utilizar o alcance mediático do meu diário da rede para defender de capa e espada as idiossincrasias do nosso idioma.

– Diário da rede, adoro, você é única.

– Está vendo como há sempre alternativas?

– Pronto, Sra. Gramática, mas tem de reconhecer que há palavras que não vão mudar. Não creio que muita gente comece a escrever “uísque”, para ser sincero. E quem ler a palavra vai achar que o autor perdeu a cabeça. Renda-se e assuma-o.

– Você não me fará desistir, a partir de agora, tenciono escrever tabletes, correios eletrônicos, dispositivo de memória USB, cursos em linha… Usarei todas as armas disponíveis na nossa língua. O meu êxito na rede vai servir para difundir a minha campanha de marketing

Ana tapou a mão com a boca, tentando apagar a sua última palavra. Mas já tinha saído e Richard não perdeu a oportunidade.

– Você não quer dizer… mer-ca-do-lo-gia? – disse num tom sarcástico e fazendo pausas dramáticas entre cada sílaba.

– Merda. Bom, você me apanhou, clever boy.

– Conforme-se, Anita. Como diria Filipe II, não pode enviar os seus navios para lutar contra os elementos.

– E eu é que sou a pedante? Haja paciência.

-


Siga as histórias de Ana Lógica.

Já todos nos perdemos alguma vez neste novo e mutável mundo digital tão repleto de tecnologia. Descubra através da Ana como todos estes avatares vão afetando uma personagem totalmente analógica que, de repente, se vê envolvida em todo este mundo cibernético.

Se se identifica com Ana, basta enviar-nos a sua confissão escrevendo o seu comentário no final da página.

Ver mais capítulos

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Chris Dancy
Conectado ao mundo para aprender sobre si mesmo

Já não restam dúvidas de que as redes sociais diluíram as fronteiras da nossa intimidade. Que um cidadão registre cada...

Cerrar