Como criar o post perfeito

Blogging concept

Criar um artigo (post) para um blogue não é tão complicado como parece, basta deitar mãos à obra e se, para mais, lhe dermos algumas dicas sobre como deve fazê-lo, não terá o menor problema:

  1. Em primeiro lugar, definir o tema: Antes de se pôr a martelar o teclado, a primeira coisa que você deve fazer é pôr a cabeça a trabalhar, decidir o tema que quer abordar, pensar na perspetiva adequada e, obviamente, nas conclusões a que quer chegar com o seu texto, quer seja uma crítica, um ponto de vista, um tutorial ou simplesmente algo que lhe tenha chamado a atenção. Pode falar sobre o passado, mas os temas atuais têm muito impacto, a novidade é importante.
  2. Fazer uma boa pesquisa de base: Se tenciona levar isto realmente a sério, é muito importante expor factos e casos reais e, para isso, o melhor a fazer é documentar-se bem e comparar as fontes para comprovar a sua qualidade e eficácia. Ao abordar um tema, seja fazendo a crítica ou a defesa do mesmo, é importante obter toda a informação recente que consiga encontrar e, desta forma, assegurar-se de que os seus argumentos são sólidos, para o caso de alguém tentar rebatê-los em comentários posteriores. É importante não esquecer ninguém; se citar as suas fontes, eles se sentirão agradecidos e começarão a levá-lo a sério.
  3. Ser cuidadoso a nível da redação: Um dos fatores que mais nos põe de pé atrás no momento de escrever a sério será talvez a ortografia e a gramática, mas é importante que supere o “medo de palco” que sente ao expor-se gramaticalmente a potenciais leitores. Neste sentido, processadores de texto com corretor ortográfico e a ajuda virtual fiável da Real Academia Espanhola da Língua e outras entidades afins são muito úteis e permitir-lhe-ão chegar à frase perfeita. Ler outros blogues, imprensa e livros são a melhor forma de aperfeiçoar floreados, frases e expressões idiomáticas da sua língua. Mas o mais importante é ser claro, para que todos o entendam.
  4. Originalidade ao poder: Não há nada mais original do que sermos nós mesmos e comportarmo-nos como tal. Além disso, a sinceridade e o sentido de humor são essenciais para que o leitor nos acompanhe até à última linha. Porém, também pode ter um estilo mais sério ou melancólico, a escolha é sua. Mas é importante que pense em como gostaria que se dirigissem a si de modo a conseguir comunicar de forma sincera com os outros. Acima de tudo, use a sua imaginação, crie e analise à sua maneira e imprima a sua verdadeira personalidade em cada parágrafo.
  5. As ligações são a sua melhor arma: Proporcione aos seus leitores todos os recursos que considerar serem necessários para levá-los a compreender e a investigar mais sobre o tema que está a tratar, ou para que tenham acesso a pontos de vista diferentes do seu. Lembre-se também que o seu post pode ser lido por pessoas de níveis diferentes, peritos ou leigos no tema em questão, e que você deve por isso proporcionar-lhes, de forma equilibrada, links para definições de termos que possam ser mais ou menos complicados. É importante verificar que as ligações que colocar vão dar efetivamente à página que quer mostrar.
  6. Vídeos e imagens, mais do que mil palavras: Ilustre o seu texto com fotografias ou mesmo com infografias relacionadas com a informação que está a transmitir e que tornem o seu post visualmente mais atraente. Não há dúvida de que existe uma maioria de leitores para quem se torna mais fácil enfrentar a leitura de um artigo se este tiver algumas imagens a acompanhar o texto. Se, além das imagens, incluir vídeos, o resultado é francamente bom. Fica apenas um aviso: tenha atenção aos direitos de imagem. Existem várias páginas onde pode encontrar material licenciado; a Creative Commons, o Youtube, o Flickr, o Morguefile ou o Vimeo são bons sítios para começar.
  7. Gaste a borracha: Corrija sem medo tudo o que pareça afastar-se do sentido original do texto, imagens, dados, etc. É importante reler uma, duas ou até três vezes, de modo a ter a certeza de que escreveu o que realmente queria escrever.
  8. Converse com os seus leitores: Depois da emoção de publicar algo criado por si próprio e de ver como a medição de audiências lhe é favorável, é possível que receba comentários ao seu artigo. Há muitos tipos de usuários e de comentários, mas o lema do bom bloguista é que temos de aceitá-los a todos, sejam docemente lisonjeadores ou terrivelmente críticos em relação ao que publicámos. A não ser que lhe faltem ao respeito, deve ter, perante todos eles, uma atitude diplomática e calma, acatar as críticas como um lorde inglês e saber defender as suas ideias sem pretender com isso convencer os outros. E tenha muito cuidado, isso sim, com o spam, pois é certo que aparecerá mais do que um.

Agora que já sabe tudo isto, resta-lhe apenas deitar mãos à obra. Todos temos algo para contar e todos nós gostamos de partilhar os nossos conhecimentos. Aqui, no blogue Toyoutome, oferecemos-lhe um espaço fantástico onde pode expressar todas as suas inquietudes sobre temas digitais e tecnológicos. Colabore connosco, estamos à sua espera. Clique aqui!

 

Miguel Ángel Corcobado
PRISA Digital

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
perezreverte
Dos terços da Flandres ao Reino Digital

Arturo Pérez-Reverte arrasa no Twitter e cria novo blogue sobre o seu próximo livro Arturo Pérez-Reverte continua a surpreender-nos. Vende...

Cerrar