Criatividade e educação num final de semana

IMAG1113_850

Gosto de Madrid. Admito que não foi amor à primeira vista. Que foi acontecendo com o passar dos anos e com a minha própria evolução. Reconheço também que a prefiro na primavera, quando o sol brilha e as suas ruas fervilham de atividade. Mas, acima de tudo, reconheço que agradeço viver nesta cidade de cada vez que participo em algum dos seus muitos eventos culturais. Voltar a casa ao fim do dia com uma sensação de plenitude não é algo que aconteça facilmente.

Matadero_Zinc_ShowerNum só final de semana, o Matadero Madrid, antigo matadouro e mercado municipal de gado e atual centro de apoio à criação, acolheu os eventos Zinc Shower e Escolas Changemakers de Ashoka. Ambos convidam à reflexão e têm em comum a defesa da colaboração, da diversidade, da igualdade ou da aprendizagem entre pares, com a tecnologia como plano de fundo. Não é por acaso que encontrem no Matadero o cenário ideal para promover os seus princípios.

O Zinc Shower se define a si mesmo como o maior evento profissional de economia criativa e cooperativa. Na sua terceira edição, com uma grande afluência internacional, milhares de empreendedores marcaram presença em workshops, mesas redondas, palestras e até um núcleo de investidores. Tivemos a oportunidade de escutar, entre outros, Juan FreireArsenio e Ignacio EscolarAntonio Lafuente e Antonio Rodríguez de las Heras, graças à colaboração da TeamLabs, um campus de inovação e de empreendedorismo. Enquanto os Escolar (curiosamente, pai e filho têm apenas 18 anos de diferença) recapitulavam a sua trajetória profissional, o lançamento e o êxito dos jornais 20 minutos e eldiario.e se debatiam acerca da ética do seu ofício, os restantes palestrantes se centravam numa vertente mais didática e no valor da cooperação e da abertura, o bem comum ou a cultura digital. A última intervenção terminou com metáforas como viajantes e contrabandistas que quebram fronteiras e geram conhecimento, e a necessidade de manter espaços físicos em que se materialize todo o debate virtual.

Ashoka_Matadero

No dia seguinte, e sob o lema “Todo o mundo pode mudar o mundo”, a rede de empreendedores sociais Ashoka España reuniu os quatro centros educativos selecionados para receber o reconhecimento deescolas changemaker. Os verdadeiros protagonistas deste evento foram a todos os momentos os seus alunos e alunas, e uma grande carga artística e emocional. Em primeiro lugar, o CEIP Amara Berri de San Sebastián nos convenceu, com a sua divertida encenação, que na sua escola a única coisa que é impossível é se entediar. Em segundo lugar, a escola O Pelouro, de Pontevedra, nos emocionou com uma atuação em que defenderam a importância da integração de pessoas com diferentes capacidades. Em terceiro lugar, nos conectamos com Barcelona e, a partir da Escuela Sadako, nos contaram as estratégias de envolvimento do corpo discente que estão levando a cabo, como nomear mediadores de recreio para resolver os conflitos. Por último, aterramos em Madrid pela mão do centro de formação Padre Piquer, com uma mensagem clara (“temos de ser nós mesmos”), e a simulação das suas aulas cooperativas. Eles demonstraram que a inovação educativa também é possível no secundário. Por fim, o evento foi encerrado com um emotivo flashmob, no qual, por um momento, os presentes se sentiram parte da sua comunidade. Despertaram em nós a vontade de criar.

Com as emoções à flor da pele, nos despedimos de um intenso final de semana. Horas e horas de cultura e educação. De ciência e de artes cênicas. Em espaços físicos e virtuais. Tudo isto no mesmo fim de semana. Tudo isto em Madrid. Madrid, gosto de você.


Carmela Tortajada Serra
Departamento de Producto Digital y Agente del Cambio en Santillana

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
90_Aniv _Radio_Madrid_música_850
90 anos de rádio: da rádio musical a TV

Cheguei à Radio Madrid num dia de dezembro de 1985. Naquela altura, a rádio ocupava dois pisos muito afastados: o...

Cerrar