Quando o Google se transforma num sabichão

Paper Origami Fortune Teller
Visto 5.078 veces

Parece que foi ontem que o aspeto dos resultados oferecidos pelo Google ao se realizar uma busca era sempre o mesmo: um título, uma pequena descrição e uma URL. Era indiferente pesquisar um hotel na praia, o tempo na sua cidade ou como fazer biscoitos. Víamos sempre a mesma estrutura de resultados mas, hoje em dia, o esquema de apresentação mudou radicalmente. No último ano, o Google passou de oferecer uma lista de ligações a apresentar respostas diretas sem necessidade de entrar nos resultados de outras páginas, ou seja, sem sair do motor de busca.

Como já tínhamos informado há algum tempo, determinadas funcionalidades do Google são implementadas primeiro nos Estados Unidos e só posteriormente lançadas no resto do mundo. Neste caso, veremos como o google.com está começando a entender a semântica de determinadas buscas e oferece respostas diretas sem que o usuário tenha de entrar numa das páginas de resultado para obter a informação. Estas respostas diretas podem ser classificadas em várias categorias:

1.       Buscas relacionadas com pessoas e relacionamentos:

Se quisermos saber com quem está casada certa figura pública, quem são os seus filhos, quantos anos tem, a que se dedica profissionalmente ou até mesmo quanto mede, já não é preciso navegar por uma página, o Google conta tudo.

 

2.       Buscas relacionadas com esportes e eventos esportivos:

Quanto ganha Pau Gasol por ano? Como estão os resultados do campeonato de ténis? Quando joga o Real Madrid e contra quem? Quantos lugares tem o Camp Nou? São milhares de perguntas para as quais o buscador tem respostas. Você sabe como se chama a mascote dos Chicago Bulls? O Google sabe.

 

3.       Buscas relacionadas com lugares e sítios específicos:

Respostas diretas a perguntas como, por exemplo, quem construiu a Torre Eiffel, quantos habitantes tem Madrid em comparação com Barcelona ou Manhattan, qual a taxa de desemprego de Nova Iorque…

 

Para obter informação do dia a dia como, por exemplo, o tempo que vai estar na praia este fim de semana, tínhamos de entrar em páginas especializadas para efetuar a consulta, mas já não é necessário porque o Google também nos mostra a informação meteorológica de qualquer ponto do mundo:

4.       Outros tipos de buscas recorrentes:

O Google responde também a cálculos matemáticos graças à sua calculadora, realiza conversões de moedas, ou consegue até mesmo transformar medidas e tempos, calcula as calorias dos alimentos, gera gráficos tridimensionais ao se introduzir equações no buscador…

A lista de respostas diretas que o Google oferece é enorme e está crescendo de dia para dia. Mas como é que o buscador torna este sistema de buscas diretas possível? Onde vai buscar as respostas a todas estas perguntas? É possível graças ao Knowledge Graph, o seu sistema de organização da informação baseado na rede semântica, ou seja, relaciona mais de 570 milhões de entidades (pessoas, lugares, elementos…) para enriquecer a informação. O embrião deste sistema foi a compra da empresa Metaweb, uma grande base de dados de entidades que o Google foi aperfeiçoando até maio de 2012, momento em que lançaram no mercado americano o Knowlegde Graph. Desde então, continuam enriquecendo o sistema e melhorando-o com outras fontes de informação e parcerias para conseguir dar resposta às buscas sem que os usuários tenham de entrar noutras páginas.

Para os usuários, esta nova forma de organizar os dados pressupõe uma poupança de tempo e de esforço na hora de localizar a informação de que precisam. No entanto, para os criadores de conteúdos, este sistema implica uma redução da sua visibilidade no Google e uma quebra nos rankings, uma vez que a primeira opção será sempre a resposta direta do Google. Assim sendo, as páginas de Internet que tenham uma alta dependência do tráfego SEO verão o seu tráfego procedente do buscador reduzido e, por conseguinte, é muito provável que as suas receitas de publicidade também sejam afetadas. Continuaremos a pôr o “sabichão” da moda à prova e a buscar respostas a perguntas como esta: quando foi emitido o primeiro episódio de “Vila Sésamo”?

Edurne Benito Antolín
Group SEO/SEM Manager
PRISA Digital

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
bus_stop
Olhe, sou eu!

É um dia como tantos outros e você está esperando o ônibus no sítio de sempre. É um dia perfeitamente...

Cerrar