A origem das boas ideias

Visto 4.338 veces

A maioria das pessoas acredita que as ideias surgem de maneira natural; como sugere a clássica imagem da lâmpada acesa. Simplesmente digitando “ideia” em Google Images constatamos a realidade desta associação.

No entanto o escritor americano Steven Johnson chegou a uma conclusão muito diferente depois de pesquisar este tema durante cinco anos.

No seu último livro “Las buenas ideas. Una historia natural de innovación” (Madri, Turner, 2011), o escritor científico americano argumenta que os momentos eureca (no melhor estilo “maçã de Newton” ou “Arquimedes na banheira”) são a exceção e não a regra.

Johnson diz também que as ideias mais importantes levam anos para serem geradas, às vezes o processo pode ser prolongado até mesmo durante décadas. A teoria da evolução de Darwin e a criação do World Wide Web por Tim Berners-Lee são dois exemplos destes longos períodos de inovação que o autor define de maneira poética como “pressentimentos lentos”.

O princípio de exaptação

Um dos principais motores da inovação, segundo o famoso escritor, é o chamado princípio de exaptação, que é quando uma característica de um organismo evolui e muda de objetivo para outro ambiente.

“Graças a este princípio, observamos que uma ideia pode evoluir e transformar-se em outra nova ideia reutilizável. Muitas ideias têm um objetivo, mas em algum momento do processo a pessoa descobre uma solução para um determinado problema adaptando a tecnologia existente de maneira diferente”, explicou o autor recentemente em uma palestra em Madri.

A importância dos ambientes líquidos

Na sua análise histórica, Johnson descobriu que a geração de ideias ocorre com mais facilidade em “ambientes líquidos”, como os cafés do século XVIII, lugares onde coincidiam pessoas com diferentes interesses e conhecimentos.

“Mesmo que a especialização seja importante, existem muitos problemas que não podem ser resolvidos de uma única maneira, por isso é muito positivo movimentar-se em lugares multidisciplinares”, alega o escritor americano.

Neste sentido, os avanços tecnológicos tais como as redes sociais e as ferramentas de colaboração online, como Google Docs e Basecamp, também favorecem a inovação.

Documentação extra

Steven Johnson desenvolve seu trabalho de escritor combinando com a rotina como palestrante em vários fóruns de prestígio.

Além de seus livros, esta palestra realizada em TED e o seguinte vídeo animado são duas boas opções para aprofundar o pensamento do renomado autor.

 

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Etapes de la croissance d'une pâquerette, fond nature
Arianna Huffington en España

Arianna Huffington, cofundadora do jornal on-line The Huffington Post e membro do Conselho de Administração do El País, é uma...

Cerrar