O plano A não funcionou. O que faço agora?

plan-organizacion_850
Visto 5.687 veces

Acaba de criar um negócio com todo o seu entusiasmo e paixão, mas os resultados não são os que esperava? É lógico que os empreendedores que enfrentam pela primeira vez esta aventura entrem num estado de pânico devido ao medo do desconhecido, já que ninguém os ensinou a preparar um plano B para a eventualidade de a primeira tentativa fracassar.

Tenha calma, porque cometer erros é próprio dos sábios, apesar de a sociedade o ter levado a crer que quem erra é um fracassado. Mas acha mesmo que grandes empresários como Steve Jobs ou Mark Zuckerberg acertaram com a sua ideia de negócio logo à primeira? Como dizia Paulo Coelho, “todas as batalhas na vida servem para nos ensinar algo, até as que perdemos”. Portanto, pare de se lamentar, aprenda com os erros e siga estes conselhos para um lançamento correto do seu produto e para alcançar os seus objetivos:

1.- Olhar crítico: analise o que aconteceu

Os empreendedores que não conseguem alcançar o êxito à primeira tendem a desanimar e a perguntar-se se todo o seu esforço valeu a pena. Mas é aí que está o segredo. Ao render-se de cada vez que fracassar, como vai saber se seria capaz?

Assim sendo, o primeiro passo a dar é analisar o que aconteceu, o que não funcionou e que outras alternativas existem. O poder de autocrítica aqui é fundamental e não há mal nenhum em reconhecer os nossos erros, pelo contrário, é preciso assumi-los e aprender com a experiência para os ultrapassar e não voltar a cometê-los.

Está enganado se julga que, para promover a sua empresa ou um produto, basta colocá-lo no Facebook, escrever uma publicação no seu blogue ou enviar um e-mail aos seus 50 subscritores. O que é necessário são estratégias de marketing concretas centradas em alcançar metas realistas e objetivas. Por exemplo, refiro-me a ações específicas como estabelecer prazos para começar e terminar a promoção do produto, estudar os seus potenciais clientes (por onde se movem) ou criar uma base de dados com os endereços de correio dos seus clientes.

working day in office.

2.- Contar com uma base de dados dos clientes

Seria estranho lançar um produto e ter já um público que o conheça sem antes ter dedicado algum tempo a estudar o seu cliente e a despertar a sua curiosidade e interesse no produto.

Por exemplo, imagine que quer lançar uma estratégia de e-mail marketing e enviar uma newsletter para promover o seu produto. Se não contar à partida com uma base de dados dos seus subscritores (possíveis potenciais clientes), como vai iniciar a promoção sem ter ninguém a assinar a sua newsletter? O mesmo se aplica às redes sociais. A quem se dirige com a sua publicação promocional se só é seguido por 20 pessoas?

O trabalho de conseguir subscritores e seguidores não se faz por artes mágicas, nem da noite para o dia, é algo que requer tempo e paciência. É preciso começar por dar pequenos passos: crie um perfil na rede social em que esteja o seu público-alvo, partilhe conteúdos agradáveis e interessantes, crie uma página de Internet e inclua um blogue com informação de qualidade para o leitor e para assim conseguir posicionar-se como especialista no seu setor, partilhe as suas publicações nas redes sociais e diga aos seus seguidores que, se gostam das suas entradas, subscrevam a sua newsletter. Assim, vai conseguir atrair mais pessoas e poderá pôr à prova as suas estratégias de lançamento, analisando e medindo o impacto em cada uma das ações.

3.- Avaliar o impacto

Não podemos ficar-nos exclusivamente pelo número de pessoas que compram o produto, é preciso analisar o processo que seguiram até fazer clique em “comprar” e observar também o processo que seguiram aqueles que abandonaram a página a determinada altura. Temos de avaliar algumas questões como: visitas à página, taxa de rejeição, que conteúdos funcionam melhor em cada rede social, qual gerou um maior engagement, qual é o horário de maior atividade na comunidade, etc. 

Stock trading

4.- Está a satisfazer as necessidades concretas dos seus clientes?

Uma vez que tenha comprovado com os seus próprios olhos que a primeira tentativa falhou e que veja que continua a cometer erros sem obter os resultados esperados, está na hora de se perguntar se está realmente a satisfazer as necessidades dos seus clientes. Já lhe ocorreu que talvez o seu blogue não receba visitas suficientes porque os seus conteúdos os entediam e não lhes interessam minimamente? Pergunte-se se os seus leitores não gostarão mais dos conteúdos visuais (imagens e vídeos) do que dos textos ou se a sua comunidade está ativa no horário em que publica.

Uma ideia fantástica para saber se está no bom caminho com os seus clientes é perguntar-lhes diretamente a opinião deles através de inquéritos.

businessman hand working with new tablet modern computer and sma

5.- Seja persistente

Não seja persistente apenas durante o primeiro dia, quando lança o produto, mas sim durante toda a campanha. Mas também não exagere. Por exemplo, quando lançar o produto, avise os clientes dois ou três dias depois que restam apenas 4 dias para que a oferta termine e o preço do produto suba.

Como foi a sua experiência como empreendedor? Alguma vez fracassou? O importante é conhecer o seu negócio e saber o que funciona e o que não funciona, sem fazer comparações com outros. E não se esqueça de se levantar quando cair uma e outra vez, porque o segredo do sucesso está em aprender com a experiência e nunca pendurar as botas.


Edith Gómez

Editora na Gananci

Twitter: @edigomben

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
GeorgesLaotur_850
Jogo de olhares

Si contemplas cualquier cuadro de Georges La Tour te das cuenta de que aquello solo ha podido pintarlo un genio....

Cerrar