A Google ajuda-o a conquistar a Lua

Lunar Xprize de Google

A Google se propôs recuperar o espírito dos mecenas que, em épocas passadas, financiaram as expedições que permitiram ao homem abrir novos caminhos e impulsionar os meios de transporte. Para tal, a companhia criou um desafio, o Lunar Xprize. Trata-se de uma competição dirigida a equipes formadas por universidades e empresas, com a condição de que o seu projeto esteja financiado pelo menos em 95% com capital privado.

As regras: a equipe vencedora deverá levar até à Lua um robô capaz de percorrer uma distância de pelo menos 500 metros, além de enviar fotografias e vídeos da superfície lunar.

O prêmio: nada mais, nada menos do que 30 milhões de dólares.

O objetivo: revitalizar o espírito de investigação que reinou durante a Corrida Espacial e que ficou abandonado após o fim da Guerra Fria.

Tendo em conta o perfil das equipes participantes no concurso, será necessário puxar pela cabeça para conseguir reduzir pesos e volume de combustível com o objetivo de tornar o projeto mais acessível, de modo que as tecnologias utilizadas serão necessariamente low cost. De acordo com a Google, isso servirá para impulsionar o interesse das empresas privadas na abandonada quimera da conquista da Lua.

Independentemente de como termine o projeto e do que aconteça pelo caminho, por agora, a Google deixou-nos um vídeo interessantíssimo, com a qualidade a que já nos tem vindo a habituar, e que acaba sendo muito didático para aprendermos como é a Lua e como foi a corrida espacial. Você vai gostar, seja um fã da NASA/ESA ou então um defensor da “teoria da conspiração” que acredita que o homem jamais pisou a Lua.

O vídeo pode ser visto online em diversos idiomas (a versão inglesa está dublada pelo ator que deu voz a Buzz Lightyear) no seu canal de YouTube.

Selecione a versão HD em tela cheia e desfrute de 24 minutos de um interessante documentário.

Javier Riloba

Jefe de Medios de Producción de PRISA TV

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
descarga de documentos para estudiar
(Español) Cómo usan Internet en sus estudios los alumnos hispanohablantes

Desculpe-nos, mas este texto esta apenas disponível em Español.

Cerrar