Andar de óculos para todo o lado

Visto 5.848 veces

Agora que basta uma simples operação para corrigir a miopia, quem diria que voltaria a estar na moda andar de óculos a toda a hora e em qualquer lugar? Bom, a diferença é que estes óculos são tecnológicos e abrem todo um mundo virtual alucinante diante dos seus olhos, que se combina com a realidade. Ao menos, você deixará de baixar a cabeça para ver o celular e poderá olhar em frente.

Se o ano passado foi o ano do lançamento do Oculus Rift e do descontentamento do grande público com as expectativas dos Google Glass, este ano começa com um novo êxito no setor. A Microsoft se une ao movimento dos óculos tecnológicos unindo nos seus HoloLens o melhor dos modelos anteriores e mostrando um protótipo baseado na realidade aumentada combinada com a realidade virtual, o que implica um potencial de desenvolvimento incrível numa grande variedade de campos: audiovisual, jogos de vídeo, medicina, arquitetura, educação, impressão em 3D, etc. No vídeo de hoje, mostramos-lhe alguns deles. Nele, você verá que se faz finca-pé no uso dos óculos com o popular jogo de vídeo Minecraft. Quando a Microsoft comprou a empresa Mojang, produtora do jogo, há mais de um ano, os seguidores do mesmo vaticinaram a sua mudança ou até mesmo o seu desaparecimento, mas com este dispositivo fica mais do que provado que a Microsoft tem mais e melhores planos para este viciante mundo pixelizado.

Quanto à concorrência com que o projeto HoloLens terá de se debater, devemos destacar os seguintes modelos:

• Google Glass: Foram a grande surpresa tecnológica há três anos e não houve guru, freak ou geek que se prezasse que não pusesse os óculos para a sua foto de perfil. A desilusão foi que nunca chegaram a descolar comercialmente. Perante a avalanche de competidores, a Google acaba de anunciar que, este ano, se incluirão melhorias significativas nos seus óculos e, como é a empresa que os anda testando há mais tempo, é possível que a recuperação do projeto seja interessante.

Google Glass

• Oculus Rift: Um projeto de êxito na curta história do crowdfunding e que chamou a atenção do Facebook, que acabou por adquirir a companhia. A sua amplitude de visão e a capacidade de imersão que proporcionam na realidade virtual fizeram com que se tenham tornado o grande êxito do setor em 2014.

Oculus Rift

• Project Morpheus: A empresa tecnológica japonesa Sony, que noutras décadas pretéritas era a referência neste tipo de dispositivos, decidiu juntar-se ao desenvolvimento de óculos inteligentes e dotar a experiência virtual dos óculos Morpheus da melhor tecnologia audiovisual que a companhia comercializa (resolução de 1080 p., áudio 3D, acelerômetro, giroscópio, etc.). A sua garantia de êxito pode estar nas combinações que se realizem entre os óculos e a consola de jogos PlayStation 4.

Project Morpheus

• VR Gear: Neste mostruário de ótica virtual, não podia faltar o contributo da Samsung, apesar de não se tratar exatamente de óculos como nos casos anteriores, mas sim de um suporte adaptado para o seu phablet Samsung Note 4. A falha é que só se pode usar com este terminal, pelo que a empresa limitou muito o seu campo comercial, levando-o ao fracasso.

VR Gear


Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Cisco
Cisco: 360º em torno da inovação

“A inovação está no nosso ADN.” Esse é um dos mantras mais repetidos ao longo dos últimos anos por todo...

Cerrar