A escola é sempre o melhor caminho

• Vídeo em Português: https://vimeo.com/180605477

Segundo os dados da UNICEF e da UNESCO, cerca de 22 milhões de crianças e jovens em idade escolar da América Latina e das Caraíbas não vão às aulas ou encontram-se numa situação de atraso educativo considerável.

É por isso que a Reduca, a Rede Latino-Americana de Organizações da Sociedade Civil pela Educação, lançou nos seus 14 países membros a campanha “A Escola É Sempre o Melhor Caminho“, que está inserida no projeto Educação 2020, destinado a reduzir o fosso social e educativo na região. A campanha pretende promover a mobilização rumo à universalização do acesso e permanência das crianças e dos jovens na escola.

O relatório Rumo a uma Educação Inclusiva na América Latina mostra nos seus indicadores que, em toda a América Latina e nas Caraíbas, os grupos sociais mais vulneráveis em termos socioeconómicos, os excluídos, são os que mais sofrem com a falta de acesso ao sistema educativo e, portanto, são os que mais abandonam a escola.

A situação merece, sem dúvida, a atenção dos governos e, com este tipo de campanhas, pretende-se dar um alerta vermelho que dê azo à aplicação de medidas efetivas. Nas palavras de Manuel de Ferrari, secretário técnico da Reduca e membro da Educação 2020: No Chile, mais de 90.000 meninos, meninas e adolescentes em idade escolar estão fora do sistema. É o equivalente a dois Estádios Nacionais cheios! Na América Latina e nas Caraíbas, são no total mais de 6 milhões os que abandonaram a escola. Consideramos que é preciso mudar de perspetiva e reconhecer que foi a sociedade que os abandonou e que é um dever de todos os setores impulsionar políticas para a reinserção e para proteger os alunos que estão em risco de abandono.”

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Infogra_educacion_latam_850
Qual é o ponto de situação da educação na América Latina?

Sabia que, na Argentina, 92% dos meninos e meninas do terceiro ano do ensino básico não sabem resolver um problema...

Cerrar