A primeira mala inteligente

Já falamos noutras ocasiões de plataformas de crowdfunding e da sua importância para concretizar novas invenções que, de outra forma, não passariam do papel em que foram projetadas. Há iniciativas tão criativas e cativantes que atraem verdadeiras legiões de fãs logo que são publicadas, e curiosamente, a maioria pertence a esse setor emergente denominado “Internet das coisas”, que engloba todos os utensílios do quotidiano que estão ligados à Rede. É o caso da Bluesmart, uma mala inteligente que está nos lugares mais altos da plataforma Indiegogo por ter alcançado um financiamento recorde em poucos dias.

O que tem esta mala de especial? Infelizmente, não tira a roupa do armário para se arrumar sozinha, mas tem umas quantas surpresas, já que para além de estar ligada ao seu smartphone e smartwatch, tem GPS integrado para que esteja sempre localizada, pode trancá-la e destrancá-la à distância, inclui uma bateria para recarregar o seu celular, bolsas exteriores específicas para os dispositivos mais comuns para que os possa retirar facilmente nos controles de segurança dos aeroportos, e como se isso não bastasse, uma balança que indica o peso da mala para que não tenha surpresas no balcão de check-in.

Não há dúvida de que este tipo de inventos melhora, graças à tecnologia, a experiência do usuário no seu quotidiano, e só são possíveis com o apoio de micro investidores.

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Códigos QR educación
Códigos QR: servirão para personalizar a aprendizagem?

Outro artigo sobre códigos QR na educação? Esta estratégia ainda é vigente? Nesse caso, o objetivo é refletir sobre como...

Cerrar