As ideias mais inovadoras do Zinc Shower 2014

zincShower2

É sabido que, quando os primeiros organismos unicelulares se começaram a concentrar, surgiram formas de vida cada vez mais complexas. No entanto, até agora, ainda não se sabe muito bem qual é o mecanismo que, durante a formação do embrião humano, faz com que as células especializadas dos vários órgãos, entre os quais o cérebro, acabem por se reunir.

Enquanto esperamos que se chegue às respostas, é maravilhoso observar como, quando se organiza um evento e se junta centenas de pessoas e empresas empreendedoras, surge um ambiente inspirador e criativo que dá lugar a momentos repletos de propostas novas e originais: uma verdadeira ducha de ideias. Pude comprovar isto no passado fim de semana, durante a segunda edição do Zinc Shower.

Zinc Shower 2014

Mais abaixo, deixo várias das refrescantes, revolucionárias e inovadoras gotas que inundaram este encontro, celebrado em Madrid.

 

  1. Destruindo a indústria (ou a indústria em casa)

Várias empresas mostraram as suas impressoras 3D, revelando que, quando você tem um design, já não tem de passar por um longo processo de fabrico para ter o primeiro protótipo. Pode fazê-lo em casa.

No vídeo que se segue, você pode ver uma impressora 3D em ação. O material é injetado pelo tubo branco à esquerda e, apesar de se usar silicone e outras resinas, também é possível utilizar produtos comestíveis e fazer os seus próprios bolos tridimensionais.

 

O aspeto negativo é que, por enquanto, demora muito tempo…

Outras empresas que nos mostraram os seus modelos 3D no Zinc Shower foram:

 impresion 3D

Além da impressão em 3D, no Zinc Shower, ficamos muito interessados noutras propostas de fabrico baseadas em modelos híbridos que conjugam design e engenharia:

-          Nina Quiche: Óculos de madeira em três dimensões criados a partir da laminação e corte curvo do material https://es-es.facebook.com/ninaquiche

Nina Quiche

-          Tools Redo-me: Sistema de design modular que permite criar diferentes utensílios de cozinha com as mesmas peças.

 Tools Redo-me

2.      ZINC Talks: Palestras e colóquios

2.1.    Mas como se percorre o caminho que vai de ter uma ideia a transformá-la num negócio? Existe todo um leque de ferramentas para nos ajudar nesse processo. Os rapazes da ThinkersCo se encarregaram de nos explicar tudo e, além disso, compilaram toda a informação na sua DesignPedia.

A minha ferramenta predileta: o mapa da empatia.

2.2.    E é mesmo verdade que é possível fazer da criatividade o seu modo de vida?

Bom, depois de escutar Juan Yuste, de Cultura Inquieta, redefinir o que é o êxito, começamos a pensar que é possível: “Êxito é fazer o que gostamos.” Sobretudo quando ficamos a saber que a única coisa que precisamos de aprender para chegar ao sucesso é algo que Diógenes já se esforçava por fazer na sua famosa historieta com Platão:

“Estava Diógenes no seu mundo austero e sossegado, de pé pedindo esmola a uma estátua, quando Platão passou em frente a ele e, com um certo ar de superioridade e compaixão, lhe perguntou o que estava fazendo. Ao que Diógenes respondeu: ‘Estou aprendendo a fracassar’.”

2.3.    Não há dúvida de que alguns de nós pagaríamos fortunas por um ingresso para assistir a um workshop de Pablo M. Ramírez Bañares sobre Visual Thinking. Alguns dos seus trabalhos são verdadeiras obras de arte conceptuais que conseguem transformar a informação em resultados muito esclarecedores.

visual thinking

Um bom exemplo de como uma empresa de Big Data conseguiu explicar o que fazia a um dos seus clientes para garantir a concretização do projeto graças ao Visual Thinking é este que se segue:

 

3.      O mundo da publicidade

Encontramos ideias realmente surpreendentes e inovadoras sobre o mundo da publicidade, como por exemplo:

3.1.    BitBrain: Análise da atividade cerebral para saber a reação emocional que uma marca provoca, ou seja, o neuromarketing. Decidimos colocar os sensores e ficamos surpreendidos com tudo o que uns quantos impulsos elétricos e uns algoritmos bem pensados podem dizer sobre nós.

Bitbrain

3.2.    El Subrayador Fosforito: Estes empreendedores dão uma volta de 180 graus à publicidade, porque aqui o produto é VOCÊ. Eles estão empenhados em provar que, com imaginação, nada é impossível.

 

4.      Setores realmente em crise?

4.1.    Andrés Rodríguez (Spainmedia) falou-nos de como tornar viável uma empresa de informação: É difícil, mas não é impossível. A sua estratégia consiste em dimensionar os gastos, reinventar-se todos os dias e, acima de tudo, “preferir ter mais influência a ter mais audiência”.

4.2.    Yorokobu , Jot Down e Fiat Lux: com os seus designs transbordantes, continuam criando as suas revistas em papel como um valor próprio. Algo que realmente apetece ter.

yorokobu

4.3.    TV: Os estúdios da Vuqio. A Vuqio e as funções da sua app mostram que há uma nova forma de ver televisão. Você sabia que 65% das pessoas usam o smartphone enquanto veem televisão? Passamos dois terços do tempo assistindo ao que está passando, mas passamos um terço do tempo focados na segunda tela. As percentagens se invertem completamente durante os comerciais.

Mas a ideia mais brilhante da Vuqio é que eles estão escutando o som da televisão, transcrevendo o texto para assim poderem nos recomendar conteúdos relacionados com o que estamos vendo (incluindo, claro, o merchandising de Jorge Lorenzo, se estivermos assistindo a uma corrida de motos…)

4.4.    Veja como uma empresa tirou o melhor partido do seu podcast de áudio EarWolf: http://www.earwolf.com/

Os seus segredos: grande variedade e qualidade de conteúdos, patrocínios publicitários, classificação e fácil acesso aos mesmos.

 

5.      Redes sociais especializadas

5.1.    GPMESS: http://www.gpmess.com A sua app se encarrega de recolher a experiência dos usuários para fazer recomendações de sítios de interesse em função da sua localização geográfica.

5.2.    Talents United: http://www.talentsunited.com Ponto de encontro para criadores e artistas de qualquer disciplina. Eles nos disseram que, nesta plataforma, “pensaram de maneira diferente” e acrescentaram, em jeito de brincadeira, que já não sabem se com tantas pessoas pensando de forma diferente, é o diferente do diferente.

5.3.    GolfShip: www.golfshipapp.com Rede social para golfistas que queiram partilhar as suas tristezas e as suas glórias nos fairways.

5.4.    Filmaker hub: www.filmarkethub.com Permite às pessoas se conectarem com profissionais do cinema com o objetivo de obter financiamento privado para os seus filmes, documentários, etc.

5.5.     Cowonder: http://www.cowonder.com/ É uma plataforma de brainstorming, porque outras pessoas podem ter ideias diferentes ou mais frescas sobre os problemas que você possa estar tendo num projeto e assim ajudar você ou vice-versa.

cowonder

 

6.      Mercados e $$€€¥¥

6.1.    Chris Timuat (qrowdstyle) falou-nos do comportamento dos consumidores no que diz respeito a dispositivos móveis. Sabia que 57 milhões de pessoas utilizam apps de compras? É o equivalente a todos os habitantes de Espanha e mais metade do país.

Entre as propostas mais interessantes, encontramos:

 

Você sabe o que é o ShowRooming? É um aliado ou um inimigo. Bem, é a técnica de compra que começa a estar na moda em muitos países e entre muitos usuários. Consiste em ir às lojas físicas armado com o celular e começar a tirar fotos dos produtos e a fazer um scan dos códigos de barras dos mesmos para buscar o melhor preço noutra loja ou na Internet.

showroom

Muitos estabelecimentos consideram isso um inimigo e rasuram os códigos QR das etiquetas, bloqueiam o Wi-Fi ou impedem diretamente o cliente de tirar fotos aos seus artigos.

Mas está provado que o ShowRooming gera negócio, que os usuários mais ativos compram outros produtos, que mencionam os artigos nas redes sociais, que gera movimento…

Ele também nos falou dos códigos QR e de como é possível melhorá-los substancialmente aplicando-lhes um pouquinho de design: https://twitter.com/qrystalmobi

6.2.    Muito interessante é poder pagar com o celular através de códigos QR de utilização única, com a e-Pomo: http://epomo.com/

 

7.      UNIR (Universidade Internacional de La Rioja): Universidade 100% Online

Já dispõem de um Master em Análise de Sites e Big Data http://www.unir.net/

 

8.      O software

E, para terminar, uma reflexão de Agustín Cuenca: “À semelhança de como as ferramentas pré-históricas como os machados ou as pontas das flechas são agora expostas nos museus, as ferramentas atuais, ou seja, todo o tipo de software, estarão um dia nos museus e serão parte da cultura da humanidade. Ou deveria ser já considerado cultura”.

 cartonlab

Gabriel Pinto

PRISA Radio

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
metropolis
10 tecnologias inovadoras que parecem retiradas da Ficção Científica

O Instituto Tecnológico do Massachusetts (MIT) publicou na sua revista oficial, a «MIT Technology Review», o seu estudo anual TR10,...

Cerrar