MySpace ressuscita

myspace

A rede social destronada está de volta. Justin Timberlake, coproprietário e responsável estratégico do Myspace, apresentou no Twitter o novo look da plataforma com um vídeo teaser. Mas mais do que uma renovação, trata-se de um renascimento.

Em Junho de 2011, a News Corporation, o gigante de Rupert Murdock, vendeu o Myspace à Specific Media por 35 milhões de dólares (27 milhões de euros), um terço do previsto. O cantor participou na operação como sócio, apesar de não ter querido revelar publicamente quando dinheiro lhe saiu do bolso. Ele tinha uma visão: “Existe a necessidade de ter um lugar onde os fãs possam interagir com os seus artistas favoritos, ouvir música, ver vídeos, partilhar e descobrir coisas interessantes e, simplesmente, se conectar. O Myspace tem potencial para se tornar esse lugar”, disse num comunicado. Em finais de Setembro, o mundo pôde ver pela primeira vez essa visão.

cipro 250

A página, que foi totalmente reconstruída, é um híbrido que integra elementos das redes sociais mais populares. O Pinterest é a principal influência estética, com um design limpo e uma estrutura de placard. Emula a comunidade de amigos do Facebook, com uma cronologia (que aqui se chama latest), fotos e vídeos. Das páginas musicais de streaming, incorpora a possibilidade de criar ‘playlists‘ e partilhá-las. E os artistas têm o seu nicho em Discover, onde se abre também o espaço Trending que, como o Twitter, dá destaque aos temas mais em voga.

A reinvenção de Timberlake não esquece a sua origem, com o player musical sempre à vista, e está pensada para atender todas as necessidades socio-virtuais dos usuários, mas sem pisar os calos às redes: permite o acesso com os dados de usuário do Facebook ou do Twitter.

De momento, ainda não há data de lançamento ou informação oficial adicional para além do teaser de dois minutos. Porém, a resposta dos internautas foi unânime: o novo Myspace promete. Agora, depende dos usuários e das editoras discográficas que o bom pressentimento se torne um êxito real.

Gloria Montero
Responsable Rolling Stone.es en PRISA Revistas

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
cybersyn
A economia cibernética planificada é possível como uma alternativa à economia de livre mercado?

A ciência moderna, e em particular a computação eletrónica, oferecem ao governo uma nova oportunidade de lidar com os complexos...

Cerrar