O que significa o jornalismo de imersão?

journalism_lab

O aparecimento da realidade virtual e as filmagens em 360 graus poderão revolucionar para sempre o mundo do jornalismo. Há pouco tempo, tive a sorte de ser convidada para um laboratório de jornalismo de imersão. Para quem não saiba a que me refiro, a resposta é simples: imaginem que estão a andar por um campo de refugiados enquanto a voz de um jornalista vos guia por cada uma das suas ruas. Imaginem que podem contemplar o Palácio de Buckingham por dentro sempre que vos apetecer ou entrar na prisão de Guantánamo, acompanhando o exército. Agora, deixem de imaginar, coloquem uns óculos de realidade virtual e aventurem-se no futuro do jornalismo.

Cerca de 40 profissionais de 12 meios diferentes participam neste momento num laboratório de jornalismo imersivo organizado pela agência THE APP DATE. Este laboratório tem como objetivo a criação de duas peças jornalísticas que serão gravadas em realidade virtual e com câmaras de 360 graus, e que serão estreadas em simultâneo no próximo dia 26 de fevereiro. Além disso, a evolução e os resultados desta iniciativa podem ser consultados na página de Internet http://www.immersivejournalism.es/.

piezalab

A realidade virtual ou VR, como é conhecida em inglês, é para muitos meios de comunicação social a última fronteira na demanda por novos formatos. Apesar de meios como Propublica recorrerem já há algum tempo a fórmulas nascidas na área dos videojogos para criar uma maior interação com os seus leitores, nenhuma tecnologia como a realidade virtual conseguiu até agora aproximar tanto os pontos de vista do que conta e do que escuta, do que narra e do que ouve. Como descreveu na perfeição um dos professores do laboratório, “a realidade virtual é a ferramenta por excelência para gerar empatia, para nos colocarmos no lugar dos outros”.

Indo além do puro relato jornalístico, a realidade virtual representa também uma oportunidade única para criar novas narrativas. Perceber o que devemos mostrar, como devemos mostrá-lo e quais são as melhores formas de utilizar esta nova tecnologia é um desafio que se coloca aos profissionais mais jovens e mais experientes.

gafasperiodismo

É uma viagem sensorial em que é possível criar experiências únicas, como assistir a um pôr-do-sol numa reportagem de viagem ou até mesmo recriar momentos irrepetíveis, como por exemplo a queda do Muro de Berlim.

_____________________________________________________________________________________________

tatiana_lopezTatiana López

Jornalista de EL PAÍS Vídeo

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
VideoVertical_850
A era do vídeo vertical

Se calhar, já o faz sem dar conta, mas fique a saber que o vídeo vertical será a tendência este...

Cerrar