Um lugar para conversar sobre a nova engenharia cultural

CongresoPeriodismoCultural_850

Matar Sócrates foi o título da conferência em que o arquiteto Carlos García Delgado reivindicou a capacidade do ser humano de criar graças ao facto de a sua consciência se reservar apenas para alguns assuntos. O corpo e muitos dos seus processos vitais têm um funcionamento contínuo sem que qualquer um de nós tenha de pensar nisso, afirmou García Delgado, e graças a isso, temos um espaço para criar. Para dar o mote, a sua teoria da criatividade inaugurou o segundo Congresso de Jornalismo Cultural, que prometia, sob essa égide, encher o auditório do Palácio de la Magdalena, em Santander, com muito para pensar e conversar.

Os comunicadores da maioria dos meios de comunicação social espanhóis encontraram-se neste espaço com criadores, gestores e profissionais da cultura, que foram descobrir e conhecer o que há de novo na inovação cultural: “a nova engenharia cultural“.

Os responsáveis de cerca de uma vintena de iniciativas nos mais variados campos da indústria cultural contaram o que têm em marcha e o que os liga ao que poderia chamar-se o espírito dos tempos: a tecnologia, o Big Data, a realidade virtual e as plataformas de interação.

collagecongreso

Os dados foram os protagonistas de muitas das propostas que mostram como estes se traduzem em mapas (CartoDB), em belas e interessantes instalações interativas num museu (Domestics Data Streamers) e em estratégias de relacionamento com o público (TekneData). Disciplinas como os audiovisuais, com documentários que retratam a sociedade (La Primavera Rosa e Malvalanda), um festival de cinema “nas margens” (entre o físico e o digital), uma booktuber que fala sobre as suas leituras na Internet (Martitara BooksVlog) e algumas propostas para enganar o cérebro e ter a experiência de “ser outro” (BeAnotherLab), participaram no Congresso. Descobrimos mais sobre o mundo da música através de Radio África Magazine e Universo Zapico. Todas estas propostas mostraram que as possibilidades de fazer cultura com novas ferramentas estão ao nosso dispor, prontas para serem aproveitadas.

Os profissionais do jornalismo cultural vislumbraram um grande potencial e interesse nesta nova engenharia. As conversas no final de cada sessão abordaram a forma como se retrata a cultura no jornalismo de hoje em dia, as vicissitudes que o setor está a sofrer e qual a posição dos jovens leitores, cujos interesses se mostram cada vez mais dispersos na consulta de diversos formatos no momento de se informarem. O intercâmbio de opiniões entre os jornalistas e os profissionais do setor da cultura deu lugar a intervenções acaloradas.

Os representantes das instituições envolvidas no congresso, César Nombela, reitor da Universidade Internacional Menéndez Pelayo; Íñigo Sáenz de Miera, diretor da Fundação Botín; Ignacio Polanco, presidente da Fundação Santillana e Íñigo de la Serna, presidente da câmara de Santander, participaram na abertura, dando a conhecer os seus bons augúrios para o que iria começar. Basilio Baltasar, diretor do congresso e da Fundação Santillana Cultura deu o sinal de partida, convidando-nos a descobrir “outra maneira de conceber o que é ainda inconcebível”.

O evento teve lugar sob um céu de Santander cinzento e chuvoso, impróprio desta altura do ano, mas próprio do norte de Espanha, sempre imprevisível no que diz respeito ao tempo, tal como é imprevisível o futuro, que em matéria de cultura terá sempre um cenário novo a ser explorado em cada edição do congresso.

Ilustraciones CPC-14

O II Congresso de Jornalismo Cultural foi organizado pela Fundação Santillana, com o apoio e patrocínio da Câmara Municipal de Santander, da Fundação Botín e da Universidade Internacional Menéndez Pelayo, e com a colaboração da Fundação Santander Creativa e do Palácio de la Magdalena.

As sessões do II Congresso de Jornalismo Cultural foram gravadas e podem ser vistas a partir da plataforma ibe.tv. Programa das Cimeiras Ibero-Americanas TEIb(Televisión Iberoamericana).


Giselle Etcheverry Walker
Subdirectora de la Fundación Santillana Cultura

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
ConquistaGalaxia_PBS_850
A conquista da Galáxia. A app gamification para melhorar a productividade

O talento dentro de uma organização acaba sempre por vir ao de cima porque é algo que brilha por si....

Cerrar