Utilização da Internet na América Latina

20032012
Visto 8.677 veces

O mundo vive a experiência digital de formas diferentes, vivências com características próprias em cada região do nosso planeta. Um dos indicadores dessa experiência digital é o número de usuários de Internet por zona geográfica, ou seja, o número de pessoas “conectadas”.

Na América Latina, calcula-se que o universo de internautas ronda os 220 milhões de pessoas. E, segundo estudos realizados por Tendencias Digitales (uma firma venezuelana de pesquisa de mercado), 276 milhões de latino-americanos estarão ligados em 2014, ou seja, 45% da população total da região.

Em 2011, estes estudos permitiram organizar um Ranking de Internet 2.0 dos países da América Latina, de acordo com o maior ou menor uso que fizeram da rede e tendo em conta quatro dimensões que estão relacionadas com o desempenho dos usuários: Adotar, Criar, Partilhar e Influenciar.

Os primeiros lugares deste Ranking de Internet 2.0 são ocupados pelo Chile, pela Argentina e pela Venezuela, seguidos do Uruguai, da Costa Rica e da República Dominicana. Quanto ao índice de distribuição e penetração, os países que encabeçaram a lista foram: Chile e Uruguai (58% cada um), Porto Rico (55%) e Colômbia (50%).

Infografía elaborada por Tendencias Digitales. Pincha sobre ella para acceder al documento completo.

Características dos usuários

A análise dos usuários de Internet latino-americanos foi levada a cabo organizando os mesmos em quadrantes ou grupos com as seguintes características:

  • Quadrante de entrada: formado por pessoas que usam a Internet sobretudo para se relacionar com amigos, família e meios de comunicação. Equivale às pessoas que socializam no Facebook, aos seguidores do Twitter e aos usuários que visitam as redes sociais não tendo um perfil nelas.
  • Quadrante ativo: na sua maioria, são usuários multimédia do Facebook e do Twitter com menos de 25 anos. Publicam, veem e partilham fotografias, enviam mensagens e fazem planos sociais, estão ligados e utilizam o Twitter a partir dos seus celulares. Neste grupo, está também incluído o segmento de mercado sensível à informação noticiosa e do mundo do espetáculo, que escreve pouco e concentra os seus tweets em opiniões, ideias e difusão de notícias.
  • Quadrante de negócios: é constituído principalmente por homens com mais de 35 anos que pretendem posicionar-se para fins de promoção profissional ou para divulgar o seu negócio. São seguidores de empresas e clientes, e partilham informação relacionada com a sua especialidade.

Frequência de ligação

A média de frequência de ligação à Internet por parte do usuário latino-americano é de seis vezes por semana. As companhias telefónicas são a principal forma de ligação nesta região (48%), seguidas das companhias de televisão por subscrição (24%).

Principais utilizações

Os habitantes da América Latina se ligam à Internet sobretudo para usar serviços de correio eletrónico (89% dos usuários), participar nas redes sociais (84%) e ler notícias (80%). Entre os outros usos, contam-se:

  • Fazer download de arquivos: 75%
  • Chats: 75%
  • Ver vídeos: 72%
  • Buscar informação relacionada com trabalho: 69%
  • Buscar informação para os estudos: 65%
  • Publicar fotos: 58%
  • Buscar informação sobre produtos: 53%

Apesar de o uso de serviços de correio eletrónico ocupar o primeiro lugar, a participação nas redes sociais se encontra em franco crescimento, juntamente com a consulta de notícias, a publicação de fotos e a busca de informação sobre produtos.

Redes Sociais

A participação dos usuários desta região nos meios sociais é alta em comparação com os outros mercados. Apenas 10% dos internautas desta região não estão cadastrados numa rede social.

A penetração do Facebook em todo o mundo se situa nos 10% e, na América Latina, é de 22,6%. Os países com maior presença desta rede social são: Chile (52%), Argentina (41%), e Uruguai (40%).

O Twitter, por seu lado, tem uma média mundial de 3% e a região apresenta 2,3%. Os países com maior incidência são: Uruguai (17%), Venezuela (8%) e Chile (5%).

Devemos mencionar o caso especial do Brasil, o país que está na origem de mais de 50% das visitas ao Orkut, uma rede social promovida pelo Google.

photo credit: nscap via photopin cc

 

Telefones celulares e tablets

A ligação à Internet a partir do telefone celular ultrapassa os 70% de usuários nesta região. O chat, o correio eletrónico e o acesso às redes sociais são as outras atividades realizadas preferencialmente pelos usuários ligados à Internet a partir deste dispositivo.

A ligação à Internet a partir dos tablets ocorre em 39% dos latino-americanos conectados, 27% usam os tablets como substitutos do computador pessoal em aplicações de escritório, 14% usam-nos para ler livros eletrónicos e 5% para aceder às redes sociais.

Banca eletrónica

Do total de usuários de Internet na América Latina, 68% se encontram bancarizados. E, desse setor, 39% dos usuários usam o serviço de banca eletrónica. O relatório de Tendencias Digitales indica que 14% das pessoas que não utilizam este tipo de serviço estão interessadas em fazê-lo.

Compras pela Internet

Desde 2008, não tem havido grandes variações nas tendências de compra pela Internet, apesar de os usuários latino-americanos terem vindo a ganhar confiança nos serviços de pagamento online. Do total de pessoas que participaram neste estudo, 49% delas afirmaram ter comprado um produto pela Internet.

Na maioria dos países da América Latina, os produtos mais comprados pela Internet são artigos de Tecnologia: 56% corresponde a laptops, desktops, software e acessórios para o computador; 28% corresponde a telefones celulares e acessórios para os mesmos. A área que apresentou um maior crescimento foi a dos videogames, da roupa e acessórios e das consolas de videogames.

Consumo de conteúdos

A Argentina se destaca como o principal consumidor de conteúdos online locais. 32% das páginas visitadas pelos seus internautas são argentinas, entre as quais se destacam as páginas de notícias e de busca.

A Venezuela ocupa o segundo lugar com 30% de páginas de Internet locais, principalmente portais de emprego e bancos.

O estudo determinou que, nos países em que se visita de forma preferencial páginas locais, parecia existir, por seu lado, uma maior produção de conteúdos.

Resumindo, as principais conclusões a que chegaram os estudos conduzidos por Tendencias Digitales relativamente aos padrões de Utilização da Internet na América Latina são:

1. A América Latina continua a crescer em termos de ligação à Internet.

2. A Internet continua a tornar-se mais social através das plataformas dominantes e de outras plataformas emergentes.

3. As utilizações transacionais como o comércio eletrónico, a banca eletrónica, o governo online e as reservas de turismo estão a crescer.

4. O acesso à Internet procura a mobilidade através de dispositivos adequados.

 

Martha Jiménez
Editora General Contenidos Digitales
Santillana Venezuela
@profesoraMartha

 ……………………………………………………….

Os dados estatísticos deste artigo foram retirados de Tendencias Digitales, empresa de pesquisa online e de análise de mercados e audiências digitais.

Deixe uma resposta

MENU
Leer entrada anterior
Impressionismo digital

As artes plásticas e a música têm sido aliadas em inúmeras ocasiões. Este caso é especial, uma vez que a...

Cerrar