¿Para qué sirve la audiencia social?

A medição de audiência televisiva que é realizada nos EUA pela Nielsen e em Espanha pela Kantar Media não só não deixa de ter vigência, como é a única que tem em conta os contratos publicitários. Está sustentada num estudo sociológico e ainda que 4.625 medidores de audiência nos possam parecer pouco para 47 milhões de habitantes, Espanha é um dos países com mais medidores de audiência do mundo: o sétimo no ranking mundial e o quarto no europeu.

Segundo a Nielsen e a Comscore, em Espanha há entre 5,3 e 5,4 milhões de usuários do Twitter. Segundo o CIS, o perfil do usuário do Twitter está longe do do espanhol médio: é muito mais jovem, com um nível educativo mais elevado e de esquerda. Portanto, seria um erro dar à opinião dos usuários do Twitter o valor de um inquérito, mas será que não servem de nada os quase meio milhão de comentários que segundo a Global in Media gerou o final de ‘La Voz’?

A utilidade das redes sociais para o desenvolvimento e produção de conteúdos de televisão começa antes da estreia, continua durante a emissão e ganha especial importância no dia seguinte, o dia da análise.

  • Antes… promoção

É uma ligação direta com o seu público-alvo. Oferece muitas possibilidades, mas mesmo sem puxar demasiado pela cabeça, já se consegue algo tão importante como avisar seus potenciais espectadores de qualquer novidade: uma nova temporada, mudança de horário, episódio especial… Também permite conversar com eles e obter um maior engagement, demonstrando-lhes que os ouve e que a sua opinião importa. Se tiber um pouco mais de tempo, claro que pode planejar conteúdo exclusivo para a rede como jogos, concursos ou vídeos suscetíveis de serem “viralizados”.

  • Durante… prescrição

Nunca fez zapping porque ter detectado que na sua timeline não param de falar de algo que não está vendo? Também é habitual descobrir programas pelos TT do Twitter. Então, é fundamental que, sobretudo nas estreias, falem muito de um programa (se falarem bem, melhor, mas pelo menos que falem). O empurrão decisivo pode ser dado por uma celebridade com muitos seguidores que conte que está vendo o seu programa ou um influencer televisivo que siga o seu produto, como ocorreu com `Quién quiere casarse con mi hijo´, com o engenhoso @hematocritico, criador do hashtag #hijostrospidos.

  • Depois… opinião

Este é o momento mais interessante, o da análise dos comentários. Em muitos casos é um trabalho enorme. A entrevista de Hermida ao Rei em La 1 gerou quase 13.000 comentários segundo o Tuitele. As empresas de medição de audiência social utilizam programas para detectar o sentiment desses comentários e classificá-los em negativos ou positivos, mas a margem de erro é muito elevada. Como conseguir que um programa informático detecte a ironia? Como classificaria um tweet como este de María Escario sobre aquela “entrevista” ao Rei?

Assim, não há outro remédio senão arregaçar as mangas e deitar mãos à obra. Os analistas estudam e classificam milhares de comentários para proporcionar aos seus clientes relatórios concisos. E é aí que está a chave, em agrupar os comentários e detectar as tendências de opinião dos espectadores, o que nos permite tomar decisões adequadas para os próximos conteúdos. Este focus group gratuito que nos proporciona o Twitter pode não ter uma base científica, mas é composto por pessoas a quem, para o bem e para o mal, interessa o nosso conteúdo, tal como a nós interessa a sua opinião.

Como disse @audiencio, não é uma questão de prêmios, é uma questão de informação. Graças ao Twitter, temos um microfone nas salas de milhares de lares… o desafio está, também aqui, em gerenciar corretamente a big data.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MENU
Leer entrada anterior
Te atreves a soñar?

Como quer que seja o seu futuro? Já começou a mudar as coisas que o impedem de atingir os seus...

Cerrar