Alma Obregón: “Mi reino por un cupcake”

É claro que os olhos também comem, e Alma Obregón se encarrega disso no seu blog Objetivo Cupcake, onde combina perfeitamente as suas duas paixões, a fotografia e os cupcakes, esses bolinhos que estão na moda. Nascida em Bilbao, e como basca que é, a gastronomia corre nas suas veias, mas se converteu num fenômeno social na Internet, o que nos levou a fazer esta entrevista.

10 respostas ao Toyoutome Blog

 

P- Alma, a sua paixão por esses bolinhos a levou a passar anos se tornando uma autêntica mestre, e a partilhá-lo com todo o mundo através da Internet. Como acha que as pessoas chegaram a si? Pode a Internet tornar uma moda algo tão analógico como fazer ou comer um cupcake? Qual é a sua receita?

A verdade é que eu própria estou surpreendidíssima pelo interesse generalizado que existe pelo mundo dos cupcakes. Na Internet, nas lojas, nos livros… os cupcakes estão por todo o lado! A verdade é que, quando comecei me interessando por eles, a cultura cupcake só estava na moda nos Estados Unidos e na Inglaterra, e eu me sentia um pouco invulgar pela minha obsessão por eles, quando em Espanha quase ninguém os conhecia. Com o passar do tempo, essa loucura pelos cupcakes se foi estendendo (graças à Internet, sem dúvida) até invadir o nosso país. Suponho que, como me dedico a eles a 100% desde 2010, de certo modo, o meu blog se transformou numa fonte de informação em espanhol vital para quem ficou contagiado pela obsessão por cupcakes.

P- Os seus vídeos no Youtube geraram mais de um milhão de visualizações, e venceu o primeiro prêmio em 2011 do concurso Blogueros Cocineros, do Canal Cocina. Que importância tem o meio audiovisual para você? Quando começou publicando vídeos no seu canal do Youtube?

Para mim, o meio audiovisual é fundamental, porque num âmbito como o da pastelaria, em que um pequeno detalhe como “onde colocar a bandeja no forno” pode fazer com que os nossos cupcakes sejam um êxito ou um desastre, é imprescindível ter referências audiovisuais às quais recorrer em momentos de dúvida. A textura dos cremes, o funcionamento de certas ferramentas, o uso do saco de pasteleiro, etc., são coisas que só se podem entender quando acompanhadas de apoio audiovisual. (Bem, e suponho que ser licenciada em Comunicação Audiovisual também influenciou o meu interesse por vídeo e fotografia.)

P- A sua fama como mestre do cupcake deu origem à publicação de um livro, “Objetivo: Cupcake perfecto” (coleção Chic&Delicious, El País-Aguilar), que ficou disponível no dia 10 de setembro e que já estava no top 100 de vendas da Amazon várias semanas antes da sua publicação, graças à quantidade de reservas que foram feitas. Como se consegue alcançar tanta fama a partir de um blog? Como foi o seu caso em particular? O que teria acontecido se não pudesse contar com a Internet?

Bem, a verdade é que não sei qual é a chave do êxito. Iniciei este blog para preencher os longos dias de inverno que passei na Alemanha, e nunca o contemplei como uma forma de vir a publicar um livro. Na realidade, creio que funcionou tão bem porque lhe dediquei todo o meu carinho. Partilhei tudo o que estava aprendendo, sem esconder nada, e creio que isso foi fundamental para ganhar confiança e o apoio dos meus leitores.

P- Sobre o seu livro, soube que terá uma versão em e-book. Pode nos contar as diferenças entre a versão em papel e a versão digital?

Sim! Estou emocionada! Quer se queira quer não, as versões digitais dos livros são sempre muito legais, e é maravilhoso que o meu livro também tenha uma! A capacidade que temos de incorporar fotos, vídeos e truques na versão digital a torna uma ferramenta fantástica para os livros de cozinha.

P- O usuário, leitor, subscritor, amigo, ou como queira chamá-lo, é a chave na hora de ganhar destaque nos meios sociais que dominam a rede. Quais são as suas receitas para fazer com que permaneça fiel aos seus conselhos? O que crê que os atrai, para além dos seus encantos culinários digitais? Seguiu os truques de outros autores de blogs como o seu?

Como disse antes, creio que a sinceridade e a partilha são essenciais na hora de criar leitores fiéis. Não podemos esperar que as pessoas nos leiam se lhes mostrarmos apenas imagens do produto terminado, sem a receita correspondente, ou se lhes damos receitas que não funcionam. Os leitores querem receitas fiáveis, fotografias úteis… Querem ter a certeza que não serão defraudados com a receita. Creio que isso é essencial, para além de tentar proporcionar fotografias de qualidade, que ajudam sempre. Por último, tenho de confessar que, nos meus posts, transmito algo que é a pura realidade: que sou louca! Sim, o blog é o meu cantinho, em que conto as minhas últimas loucuras, os meus dias desajeitados, os meus traumas com os vizinhos… creio que esse contexto também ajuda. Sem dúvida, os leitores do blog sabem muito mais sobre a minha vida diária do que muitas pessoas que me rodeiam. Por vezes tenho a sensação que me conhecem melhor do que eu própria!

P- O seu trabalho digital se transferiu diretamente para o seu ateliê em Madrid, Almas cupcakes, onde dá aulas sobre esta disciplina da pastelaria. Os cursos já estão completos até ao final do ano. Como se reflectiu a influência da sua figura na Internet para a vida quotidiana e laboral?

A verdade é que o ateliê me faz muito feliz. A maior parte das pessoas que os frequentam são leitores habituais do blog e me tratam com tanto carinho que me sinto como se estivesse com gente que conheço desde sempre. Por outro lado, o fato de ter uma presença tão importante na Internet faz com que os cursos tenham mais procura, o que é, sem dúvida, mais um motivo para dedicar toda a minha energia a conseguir que superem as expectativas dos alunos. Sinceramente, apesar de andar louca desde que comecei, fico sempre alucinada quando todos os grupos para o trimestre ficam lotados em menos de um dia.

P- Parece que o meio digital nos obriga a nos reinventarmos constantemente. Quais são as novidades que tem em mente para o futuro?

Nesse momento, quero criar cursos online para 2013. Tenho muitos leitores na América Latina que se lamentam frequentemente de não poder frequentar meus cursos, assim como muitos que, por motivos econômicos ou familiares, não podem viajar para fazer um curso em Madrid apesar de viverem na Espanha. Para todas essas pessoas, tenho pensado criar cursos online para que possam aprender, pouco a pouco, todas as noções necessárias para criar um cupcake perfeito. Isso, e aprender a usar o Twitter como debe ser, algo que tenho resistido um pouco…

P- Gostaríamos agora que nos contasse os seus segredos digitais. Qual foi a sua última compra online? E o seu último capricho digital? E-book e/ou livro impresso?

Descrever a minha última compra digital signigicaria confessar que acabo de comprar uma imagem de fundo para o meu celular com o Alien de ToyStory… assim, vou fingir que não revelei nada e contar a minha penúltima compra online: um licro americano de decoração de biscoitos absolutamente maravilhoso, comprado via amazon.co.uk, a loja online em que mais dinheiro da minha poupança gasto. O meu último capricho digital foi, por outro lado, o romance “The Help”, em inglês, na versão para iPad. Adoro ler, e sinceramente, é um alívio não ter de carregar os livros de que tanto gosto, e poder transportá-los na sua versão digital, que é muito mais leve.

P- Qual é a aplicação que mais utiliza no seu smartphone? Nos recomenda alguma?

As que uso todos os dias são o Spotify (sempre que vou correr ponho uma playlist que me incentive), Gmail e Facebook (para estar sempre ao corrente do que está acontecendo na rede social). Bem, e agora estou obcecada pelo Instagram, que tira umas fotos ótimas. Sim, creio que estou totalmente viciada no Instagram.

P- Tem quase 37.000 seguidores no Facebook e mais de 3.300 no Twitter. Qual das duas prefere? Vê possibilidades em novas redes sociais como o Pinterest? O que pensa das redes sociais? Se imagina um dia sem aceder a elas? Nos segue?

Tenho de ser sincera e dizer que a que mais utilizo é o Facebook. Foi onde criei primeiro uma página para o blog e onde me movo bastante bem. Sou um zero à esquerda no que diz respeito ao Twitter! Não entendo nada! Tenho o objetivo de aprender tudo relativamente ao Twitter antes do final do ano. Respeito o Pinterest, adoro. É uma fonte constante de inspiração. Tudo o que sejam fotos bonitas me parece maravilhoso.

 

Miguel Ángel Corcobado
PRISA Digital

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MENU
Leer entrada anterior
O que acontece na Internet quando você morre?

Já dizia o poeta Antonio Machado: “Tudo passa e tudo fica”. Uma afirmação adequada para o que acontece na Internet...

Cerrar