Como empreender com as contas certas

Não nos iludamos. Nos tempos que estamos vivendo, há muito empreendedor por necessidade e, em diversos países, o trabalho por conta própria é a única solução que muitas pessoas encontram para sair das listas de desemprego e levar algum dinheiro para casa. Os poderes políticos nos incentivam a empreender porque sabem que, além se empregarem a si mesmos, os trabalhadores independentes estão criando outros postos de trabalho.

Até aqui, tudo bem. É muito positivo criar um negócio próprio, organizar o seu próprio horário e não depender de um chefe. E se, ainda por cima, você estiver reduzindo os números do desemprego, tanto melhor. O problema é que todo o encorajamento que nos dão para ser um empreendedor não é acompanhado por uma dose de realismo que nos explique que criar um negócio é uma tarefa apaixonante, mas que também nos vai ocupar muito tempo, vai exigir um grande esforço e um planejamento realista.

Os ingredientes fundamentais para empreender são uma ideia original – que seja do seu agrado e à qual você possa dar um valor extra –, um bom planejamento – estudo de mercado e plano de negócio – e o financiamento. E a parte mais difícil é esta última, porque não depende tanto de nós.

Muitos empreendedores podem começar com poupanças próprias, outros recorrem à família e amigos, e a maioria tem de procurar financiamento nos bancos, com os business angels e outros canais alternativos. Isto faz com que o investimento fique reduzido ao mínimo imprescindível.

emprendedor

Contudo, no momento de cortar nos gastos, esquecemo-nos muitas vezes que a imagem corporativa e a Internet são a montra de um negócio do século XXI e que não podemos descuidá-las. Felizmente, há cada vez mais ferramentas de qualidade com versões gratuitas para criar uma página de Internet profissional. A WordPress já perdeu o monopólio a favor de opções tão atrativas como Magnolia CMS, de origem suíça.

Por outro lado, uma das tarefas que mais dores de cabeça dão aos empreendedores é a gestão das suas contas. Fazer a contabilidade das receitas e dos gastos, ordenar as faturas emitidas e pagas, preparar os documentos correspondentes aos diferentes impostos… Mas as consultorias tradicionais cobram uma tarifa mensal que muitos independentes preferem poupar. Além disso, se você dedicar muito tempo a algo que não lhe agrada, que mal sabe fazer e que não lhe permite se concentrar no seu verdadeiro trabalho, acabará por ficar farto da sua empresa. Felizmente, também nesta área existem ferramentas que facilitam enormemente a gestão do seu negócio por um custo muito menor do que usando uma consultoria. E, se no futuro, você decidir contratar uma consultoria, pode comunicar com ela através destas ferramentas que guardam a sua informação na nuvem e que lhe permitem aceder a ela e atualizá-la a partir de qualquer dispositivo, seja o seu computador, o seu celular ou o seu tablet.

Você já não precisa de saber contabilidade para gerir a sua empresa de uma forma simples, graças a ferramentas como Sage One, a versão para independentes que esta companhia desenvolveu, com custos reduzidos e que nem sequer implica estar sempre atento para atualizar o programa periodicamente.

Em conclusão, se você precisa de cortar nos gastos enquanto a sua empresa ganha força e presença no mercado, não elimine fatores tão importantes como o design da sua página de Internet e a gestão contabilística e fiscal do seu negócio. Existem ferramentas que podem ajudar você a ter uma imagem profissional por um preço muito reduzido, e assim poderá dedicar o seu tempo ao que realmente sabe e quer fazer.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MENU
Leer entrada anterior
Você tem 20 segundos

É possível condensar uma mensagem em apenas 20 segundos e assim chamar a atenção do seu interlocutor? Este tipo de...

Cerrar