Conselhos para proteger as suas compras de Natal pela Internet

Apesar de, atualmente, ninguém duvidar da segurança das transações eletrónicas e de as compras pela Internet estarem protegidas por inúmeras medidas de segurança, a verdade é que os criminosos cibernéticos estão sempre atentos a qualquer deslize dos usuários para fazerem das suas e roubarem informação que podem depois utilizar em seu proveito.

E visto que, na época do Natal, a atividade em torno do comércio eletrónico aumenta, é também altura para ter ainda mais cuidado quando realizamos pagamentos online, pois podemos tornar-nos vítimas de fraude.

Por isso, queremos partilhar com você uma série de recomendações recolhidas pela empresa de segurança S21sec e que todos os usuários devem seguir para proteger ao máximo as suas operações de comércio eletrónico.

1. Realizar compras online apenas a partir de dispositivos em que você tenha total confiança. Nunca leve a cabo operações comerciais a partir de computadores públicos que se encontrem, por exemplo, num cibercafé ou num hotel, uma vez que esses equipamentos podem estar infetados.

2. Usar gateways de pagamento fiáveis. Muitas páginas de Internet permitem utilizar cartões virtuais com um limite temporal e uma quantia máxima escolhida pelo usuário. Você deve consultar a sua entidade financeira para ver se ela pode facultar-lhe um cartão deste género para realizar os seus pagamentos virtuais. Trata-se de uma solução em que você fornece toda a informação necessária para realizar uma operação, sem necessidade de introduzir os dados do seu cartão de crédito ou de débito. Assim, você diminui a probabilidade de ocorrência de roubo de informação, uma vez que os dados bancários nunca são revelados e, mesmo que haja um furto, não podem roubar-lhe mais dinheiro do que está no cartão.

3. Não realizar operações a partir de redes Wi-Fi públicas que não necessitem de autenticação. Pode tratar-se de um esquema para atrair os usuários e intercetar senhas ou dados do cartão de crédito, entre outras informações.

4. Escrever diretamente no navegador o endereço da loja eletrónica que você quer visitar. É aconselhável não aceder a uma página a partir de ligações noutras páginas ou a partir de uma URL incluída em e-mails, de modo a evitar ser vítima de um ataque de phishing. Também é aconselhável verificar o endereço escrito para evitar erros ortográficos que levem você para páginas falsas preparadas para essa eventualidade.

5. Desconfiar das ofertas com um custo desproporcionadamente inferior ao preço habitual do produto. Regra geral, o objetivo é roubar os dados bancários ou credenciais, sem que no fim seja possível completar a compra do produto.

6. Consulte a sua entidade bancária para saber se é possível contar com algum dos seguintes serviços:

  • Avisos por SMS de operações efetuadas. Assim, será possível ficar sabendo, em tempo real, se alguém está realizando uma operação com o seu cartão de crédito.
  • Chave de confirmação de pagamento segura OTP (One Time Password) ou algo semelhante. Para confirmar o pagamento através da Internet, a entidade financeira pode dar a você a possibilidade de usar um segundo código de aprovação da operação, enviando-o previamente para um dispositivo da sua confiança, como o seu telefone celular.
  • Reconhecer e saber como funcionam os gateways de pagamento seguro como “Verified by Visa” ou “Master
    Card Secure Code”, que solicitam o código “pin” do seu cartão ou a identificação de acesso ao seu banco online para validar a utilização dos dados pelo seu titular.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MENU
Leer entrada anterior
MOOC, educação na rede, gratuita e participativa

Desde que, na primavera passada, o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e a Universidade de Harvard criaram edX, um campus...

Cerrar