A nova vida digital de Fernando Alonso

Racing car

Fernando Alonso nunca se entendeu especialmente bem com os meios de comunicação social. Em particular com um determinado tipo de imprensa que insiste em se imiscuir na vida pessoal do bicampeão mundial de Fórmula 1, mas, por acréscimo, com a maioria dos media. Sentia frequentemente que as suas declarações eram deturpadas, que se publicavam informações falsas sobre os seus projetos e também que certos meios se baseavam no sensacionalismo, especialmente no que se refere à sua relação com a cantora Raquel del Rosario (que culminaria primeiro em casamento e, recentemente, em separação).

Em traços gerais, o asturiano tinha a impressão que os intermediários entre ele e os seus seguidores não cumpriam as exigências de objetividade e de rigor que ele pretendia. Por isso, começou a fomentar um certo distanciamento em relação à imprensa, o que em nada ajudou a sua imagem pública, por vezes bastante posta em causa. Algo inevitável para uma das personalidades mais populares da vida pública, não apenas a nível desportivo, mas também de Espanha e a nível internacional, que quase sempre contou com tantos detratores como seguidores fervorosos. Contudo, uma degradação deste género nunca é aconselhável para um desportista de elite que, além de ter uma imagem imprópria, também afeta as empresas às quais está ligado através do patrocínio dos seus projetos.

Alonso precisava de limpar a sua imagem e 2012 foi o ano que marcou o início da sua nova vida digital nas redes sociais. A abordagem do piloto, provavelmente assessorado por especialistas na matéria, foi muito simples: se o intermediário não nos satisfaz, prescindimos dele. E foi assim que, quase do dia para a noite, a figura hermética, pouco sociável, discreta e reservada começou a exibir-se publicamente, de uma forma direta e recorrendo às possibilidades que as redes sociais oferecem. De um blogue pessoal praticamente sem atualizações, a sua atividade no ciberespaço não podia ser agora mais intensa e dinâmica: desde o Twitter ao YouTube, passando pelo Facebook, pelo Instagram e, claro, uma página que está sempre sendo atualizada.

Tudo isso com uma partilha da intimidade jamais vista no asturiano. O piloto, que era tão zeloso da sua vida privada, agora não tem qualquer pudor em publicar fotografias com a sua nova companheira, dos seus treinos físicos, dos pratos que cozinha ou dos eventos em que participa. A aproximação aos seus seguidores é total e direta, mostrando um perfil desconhecido para a maioria e que, inquestionavelmente, está melhorando a sua imagem pública. Portanto, o primeiro objetivo foi atingido.

A sensação que o piloto da Ferrari transmite é que foi capaz de se libertar daquilo que ele considerava uma ditadura dos meios de comunicação social. Agora, sente-se senhor da sua própria comunicação (por algum motivo está prestes a atingir um milhão de seguidores no Twitter) e pode controlar o ritmo dessa ligação aos seus seguidores. E faz isso abertamente, como demonstrou ao publicar uma foto de uma tatuagem espetacular nas costas de modo a, segundo as suas palavras, fazer com que os fotógrafos deixassem de persegui-lo quando saía da piscina.

 

Em conclusão, é um novo cenário que implica uma reviravolta de 180 graus para uma figura pública que se apresentava até muito pouco tempo como uma pessoa distante e introvertida, quando na realidade se limitava a desconfiar da capacidade de determinados media para transmitir a sua realidade. Para ele, o mensageiro morreu e, assim, ele se sente o guardião exclusivo da sua imagem. Por isso, terá de cuidar dela, agora talvez mais do que nunca…

 

Raúl Romojaro
Editor do Motor, Diario AS

Comments are closed.

MENU
Read previous post:
O importante é… transformar

A publicidade também impulsiona a transformação e estimula a inovação aberta. A Smart, a popular marca de veículos pensados para...

Close