O que você perder por não ir à biblioteca

As bibliotecas sempre tiveram fama de ser lugares onde é obrigatório manter o silêncio, onde nos davam um cartão e nos emprestavam livros para levar para casa. O certo é que sempre foram lugares de encontro onde se faziam muito mais coisas, como ler poesia em grupo, contar histórias, apresentação de ilustradores e onde até jogos de Warhammer eram disputados. A sociedade atual, mais participativa e digital, também encontra nestes espaços físicos maneira de interagir com outros espaços virtuais, e as atividades que pode realizar numa biblioteca como centro social são tantas quanto permitir a imaginação dos sues organizadores e usuários. E claro, também emprestam livros, tanto físicos como virtuais, ou eBooks.

No simpático vídeo que acompanha este post, podemos constatar a enorme imaginação que destila a Biblioteca Central de Castelldefels (Catalunha, Barcelona) e a sua interação com os agentes econômicos e sociais do município. O objetivo do projeto é proporcionar aos cidadãos um programa de atividades diversificado, variado e dirigido a todos os públicos, tendo como base a colaboração com empresas, comerciantes e entidades de âmbito local e municipal. Em troca, a biblioteca oferece visibilidade no meio e uma marca positiva.

Se isto lhe parece interessante e fora do comum num espaço a priori dedicado apenas à leitura, não perca estas outras iniciativas: um flashmob, um ‘bibliobotellón’ e uma corrida interior, tudo na Biblioteca de Castilla-La Mancha, Espanha.

Que outras iniciativas curiosas houve na sua biblioteca?




Comments are closed.

MENU
Leer entrada anterior
Tudo o que você deve saber antes de trabalhar com um ‘influencer’

“Trabalhe com um ‘influencer’ e ficarão amigos durante um dia. Ajude alguém a se tornar influente e ficarão amigos para...

Cerrar