Novedades en el Mobile World Congress 2013

#MWC13

· A Huawei apresenta o celular com maior velocidade de descarga da história, o Ascend P2, que alcança os 150 Megabytes por segundo. As empresas asiáticas procuram cobrir um segmento de venda com três premissas claras nos seus dispositivos: rápido, barato e de grandes dimensões.

· A Samsung apresenta um combinado de tablet e telefone, o Galaxy Note 8. Uma viragem para as oito polegadas que procura um uso que vai mais além do lar e é mais independente do wi-fi, melhorando as suas possibilidades de portabilidade para uma maior penetração na educação, lazer ou trabalho do que os seus antecessores.

A empresa finlandesa pretende recuperar parte da sua antiga hegemonia como fabricante de celulares clássicos, ou seja, resistentes, compactos, funcionais, e com uma bateria muito mais duradoura. O modelo Nokia 105 custa 15 euros, sem impostos, e não tem câmara nem acesso à Internet, mas sim uma prática lanterna e tela a cores. Tendo em conta que se destina a países em via de desenvolvimento, pode ser mais útil do que parece. Para além disso, a marca defende que é muito útil como segundo celular, porque oferece uma segurança de autonomia que os smartphones, de até 35 dias em espera.

A Sony propões uma solução de armazenamento físico caseiro para dispositivos móveis, sem nececissade de utilização de um computador. Trata-se da Personal Content Station, um disco rígido (não virtual) de 1 Terabyte de capacidade que armazena, sincroniza e transfere todo o tipo de conteúdos entre diferentes equipamentos da Sony. Tudo com uma utilização muito simples para o usuário. Não há dúvida que é um instrumento útil para dispor de fotos, vídeos e qualquer tipo de arquivo em qualquer dispositivo do nosso lar sem ter de ocupar a sua memória.

A Mozilla leva a sua política de código aberto para os dispositivos móveis e propões o sistema operativo Firefox OS como alternativa ao duopólio Android – iOS. As suas armas principais são a privacidade e o controlo do usuário sobre o dispositivo, que não necessitará de uma plataforma central de descargas, já que poderá aceder diretamente à página do programador para descarregar as aplicações. Fabricantes como LGAlcatelZTE e Huawei e empresas como a Telefónica e a Telecom Italia já se juntaram à iniciativa.

O líder mundial de fabrico de computadores a HP, continua tentando se impor no dominante mundo dos tablets apresentando o Slate 7. Após o passo em falso com o seu anterior tablet, o Touchpad  com o sistema operativo Web OS, este vem munido do Android 4.1 e procura seguir a tendência das 7 polegadas e custo reduzido.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MENU
Leer entrada anterior
Pasión para hacer progresar a las organizaciones

O que é o talento? Uma definição literal descreve-o como a capacidade de compreender. Outra aceção comummente aceite associa o...

Cerrar