‘Slow journalism’, um movimento imparável

slow_journalism

Filipe Caetano

Vivemos dias de mudança, ritmos rápidos, ciclos de 24 horas de notícias, atualização constante, informação em várias plataformas. Queremos saber tudo o que se passa no país, no mundo, agora, rápido e, de preferência, simples.

A hiper-informação, de última hora, mantém-nos de olhos abertos e sem perceber como foi possível viver sem todo este manancial de recursos.

As notícias chegam-nos sem qualquer esforço, pelo email, pelas aplicações nos smartphones e tablets, através das redes sociais. Hoje em dia só quem não quer estar informado é que não está informado.

Mas há um novo desafio que se coloca ao jornalismo: como criar diferença, como cativar aqueles que pretendem ir além de um título?

A resposta é simples: regressar aos fundamentos e apresentar conteúdos muito bem trabalhados, com tempo, ponderação, reflexão, análise. Textos que fiquem na memória, que nos prendam e que até apetece guardar).

O «slow journalism», sim tal como a «slow food» (em oposição à «fast-food»), está a ganhar cada vez mais adeptos e apresenta-se como uma solução interessante para as empresas de media, que podem apresentar conteúdos premium potencialmente vendidos (e não oferecidos) ao consumidor.

No fundo é o espírito tradicional de revista, de produto não diário, que pode “invadir” os meios online, com o potencial de distribuir contributos não só através de websites, mas também de aplicações para smartphones ou tablets. Exemplos recentes desta tendência são a revista “Huffington” (do site huffingtonpost.com) ou a “Ditro” (do site engadget.com).

Numa altura em que os jornais questionam modelos de negócio, pela crise de vendas e as quebras na publicidade, há novos caminhos a percorrer no jornalismo. O “slow journalism”, tanto online como offline (é fácil de perceber que há um espaço para as revistas, veja-se o caso da Monocle), tem um longo caminho a percorrer e apresenta-se como uma via muito interessante para o negócio dos media.

O movimento «slow journalism» já existe na Media Capital. Chama-se IOL Push, é um projeto da Media Capital Digital, que junta jornalistas dos projetos online tvi24.pt, Agência Financeira e Maisfutebol. Localizado fisicamente fora da redação da TVI, é um espaço de pensamento da atualidade e das novas tendências da Internet, que procura encontrar soluções e abordagens diferentes da voracidade da atualidade.

Venha conhecer-nos em iol.pt/push e subscreva a nossa newsletter. Duas vezes por dia entregamos-lhe uma seleção da atualidade do mundo.

Filipe Caetano

Editor tvi24.pt e coordenador Push by IOL

Comments are closed.

MENU
Read previous post:
LHP2
Prepare-se para a Hora do Planeta

Vá preparando-se. Este ano, a WWF propõe-nos novamente participar na Hora do Planeta. Um acontecimento de escala mundial que pretende...

Close